Prêmio Salão Design anuncia vencedores de 2018

Premiação que ocorre em paralelo à Movelsul Brasil 2018 completa 30 anos apresentando a importância competitiva do design de móveis

Publicado em 15 de março de 2018 | 14:13 |Por: Luis Antônio Hangai

Share on FacebookShare on Google+Share on LinkedInEmail this to someone

Na noite desta quarta-feira (14) foram anunciados os vencedores do Prêmio Salão Design, evento que ocorre simultaneamente à Movelsul Brasil 2018 e celebra as criações mais inovadoras no design de mobiliários e complementos em nível nacional e também internacional. O primeiro lugar na categoria Superprêmio – considerada a principal do evento – ficou com o projeto Luminária Costureira, de André Ferri, de Belo Horizonte (MG). O produto é feito artesanalmente em marcenaria e pode ter seu tubo girado em 360º.

Já o segundo lugar ficou com a Biblioteca Latorna, de autoria dos argentinos Agustín Barrionuevo e Marcela Coppari. Constituído por apenas dois elementos (colunas e prateleiras), o projeto é um sistema aberto que pode se adaptar para diversas configurações.

Conheça os jurados do Prêmio Salão Design 2018

Por fim, o terceiro lugar entre os vencedores do Prêmio Salão Design ficou com a Linha Zinha, com design de Zanini de Zanine, do Studio Zanini do Rio de Janeiro. Trata-se de uma linha de móveis brasileiros de ferro, inspirada na década de 1950, que reúne um mix de materiais contrastantes como aço carbono, tecido e madeira maciça.

Augusto Tomasi

Vencedores do Prêmio Salão Design

Luminária Costureira, vencedora do Superprêmio do Salão Design 2018

Sobre o Prêmio Salão Design

A edição de 2018 da premiação marca os 30 anos do evento que nasceu dos esforços do Sindicato das Indústrias do Mobiliário de Bento Gonçalves (Sindimóveis) em apresentar a diversidade nas tipologias dos produtos, com peças que podem ser usadas de diferentes maneiras em ambientes variáveis. A comissão que julgou os vencedores do Prêmio Salão Design dessa edição foi composta pelos designers Brunno Jahara, Bruno Faucz, Letícia Grisa, Nicole Tomazi e o alemão Salvatore Figliuzzi.

Desde sua primeira edição, em 1988, foram quase 15 mil projetos inscritos. Segundo o Sindimóveis, a prêmio é uma forma de apresentar às empresas a importância do design como um diferencial competitivo na produção e comércio de móveis no Brasil e no exterior. Seguindo este raciocínio, a organização da Movelsul Brasil 2018 também começou neste ano uma nova ação voltada para o design, o Projeto Varejo.

No pronunciamento durante a cerimônia que revelou os vencedores do Prêmio Salão Design, o diretor da premiação, Eduardo Nuncio, falou sobre a importância da iniciativa no fortalecimento do design latino-americano. “Nós somos o Prêmio Salão Design, somos forma, função, processos, emoção. Somos o próprio design e as 15 mil histórias dos 15 mil projetos que escreveram essa história. Nestes 30 anos, tanta coisa mudou, mas nunca o nosso propósito de ecoar novos talentos, de aproximar o designer da indústria e de premiar boas ideias”, salienta.

Augusto Tomasi

Vencedores do Prêmio Salão Design

Projetos participantes do Prêmio Salão Design em exposição na Movelsul Brasil 2018

Confira todos os vencedores do Prêmio Salão Design 2018

Categoria Estudantes

1º lugar
Coleção Diagonal: design de Gabriel Paim Barberio (Universidade de Caxias do Sul de Caxias do Sul-RS).
Inspirada por linhas simples, agrupadas, inclinadas e dispostas paralelamente, utilizadas como base e corpo das luminárias.

2º lugar
Poltrona Flor: design de Artur de Menezes Fernandes (Universidade Norte do Paraná de Londrina-PR).
Resultado do estudo de formas traduzidas em linhas fluídas.

3º lugar
Mesa Quebrada: design de Agustín dos Santos Farias (Escuela Universitaria Centro de Diseño de Montevidéu) e Prêmio Professor Orientador para Gabriel Deber.
Peça auxiliar de tamanho pequeno feita com varas de ferro. Toda a estética da peça se constrói a partir dos espaços vazios entre suas hastes.

Categoria Profissionais

1º lugar
Poltrona Lina: design de Leo e Fernanda Mangiavacchi, Fantástico Studio di Design (Rio de Janeiro-RJ).
A estrutura que conjuga metal e madeira e uma mistura de leveza com riqueza sensorial.

2º lugar
HUM: design de Federico Mujica Iturria e Carolina Arias Bianchi, Muar Diseño (Montevidéu).
De aspecto leve, é feito em carvalho e revestido em fibras naturais. Disponível em três tamanhos: sofá simples, sofá de três lugares e chaise longue.

3º lugar
Varanda: design de Menini Nicola e Bernardo Senna (Montevidéu).
A linha Varanda cria jardins urbanos considerando os pequenos espaços de convivência que temos ao nosso redor. A coleção é composta por jardineira, bancos e mesas.

Categoria Indústrias

1º lugar
O2 talheres,:Alma Design d’Auteur (Curitiba-PR) com design de José Manuel Carvalho Araújo
Conjunto com hashi, garfo e faca feito em aço inox 316 modelado.

2º lugar
Mini Nadda, Iluminar (Belo Horizonte-MG): com design de Francisco Esteban Terroba.
O diferencial principal do projeto, além de suas dimensões reduzidas, é o sistema basculante de regulagem manual de inclinação vertical.

3º lugar
Mesa Falésia, Lider Interiores (Carmo do Cajuru-MG): com design de Amélia Tarozzo, Camila Fix, Flávia Pagotti Silva e Rejane Carvalho Leite.
Estrutura em madeira maciça e tampo folhado. Destaque para a fenda central com aplicação de marchetaria nas extremidades.

Prêmio Madeiras Alternativas

Penteadeira Nena: design de Mariana Beting Ferrarezi e Roberto Hercowitz, Em2 Design (Rio de Janeiro-RJ).
Criada para ser uma penteadeira, Nena possui espelho retroiluminado com fitas de led e acabamento em bisoté, além das gavetas com múltiplos repartimentos para acomodar objetos.

Menções Honrosas

Castiçal Veleiro: design de Giuliano Perretto e Max Kampa, Ventura Lab (Curitiba-PR).
Vela é de acender ou velejar? Esse finalista do Prêmio Salão Design brinca com o duplo sentido da palavra.

F.LY: design de Andrea Bezerra de Carvalho Macruz, Nolii (São Paulo-SP).
A luminária F.LY é uma representação das ramificações de uma folha não simétrica. É feita em papel especial com PH neutro, o que evita o amarelamento e aumenta a durabilidade da peça.

Hoop Lamp: design de Daniel Simonini e Niccolo Adolini, Adolini+Simonini para Martinelli Luce (São Paulo-SP).
Essa luminária de mesa presta uma homenagem a Angelo Mangiarotti, ao reinterpretar a mesa Eros, concebida pelo mestre italiano nos anos 1970.


Os comentários estão desativados.

eMobile

Acompanhe o emobile nas redes sociais

Linkedin
Facebook