Vendas em shoppings cresceram 1,07% em 2015

No período natalino, segmento de Móveis e Artigos do lar teve uma redução em vendas real de 13,3%, em relação ao ano de 2014

Publicado em 14 de janeiro de 2016 | 11:30 |Por: Cleide de Paula

Share on FacebookShare on Google+Share on LinkedInEmail this to someone

 

A Associação Brasileira de Lojistas de Shopping (Alshop), constatou através de dados iniciais junto aos seus associados, um decréscimo de 2,8% no varejo de shopping no final de 2015.
Os dados foram apurados em pesquisa realizada com aproximadamente 150 empresas de varejo associadas à Alshop que congrega aproximadamente 7.500 lojas distribuídas pelo território nacional.

De acordo com a Associação, a evolução das vendas em 2015 foi afetada por fatores como:
– dificuldade de obtenção de crédito em geral, associado a período de aumento de juros;
– para as camadas sociais de menor poder aquisitivo, crédito mais restritivo e menos valor disponível para compra;
– elevação do dólar gerando aumento de preços em vários segmentos do varejo;
– a alta da inflação inibindo o consumo que gerou menor propensão a comprar;
– insegurança em relação às medidas econômicas adotadas, reduziu a confiança de empresários e consumidores;
– a elevação da taxa de desemprego gera insegurança e consequente inibição de compra;
– carga tributária elevada e o fim de incentivos fiscais;
– mesmo com dólar alto, ainda se faz compras no exterior de produtos com preços menores que no mercado interno.

No período natalino, o segmento de Móveis e Artigos do Lar teve uma redução em vendas real de 13,3% em relação ao ano de 2014. O resultado pode ser explicado pelo menor crescimento imobiliário em 2015.

Os produtos eletroeletrônicos que tem componentes importados, sofreram com a alta do dólar durante o ano e também com a redução do incentivo fiscal principalmente na linha branca e tiveram seus preços elevados e apresentaram queda real de 2,0% sobre 2014.

Em relação ao ano de 2015 os eletroeletrônicos tiveram redução real de 9,8% em relação ao ano de 2014.

Já para o período de janeiro a dezembro de 2015, as vendas em shoppings cresceram 1,07% em relação ao ano de 2014. As vendas em 2015 incluindo os 19 novos shoppings inaugurados no país em 2015, galerias, shoppings de atacado e rotativo que já existiam e passaram a informar suas vendas foi de R$ 145,0 bilhões. Com a abertura de 19 novos shoppings e a expansão dos shoppings existentes, a quantidade de lojas em shoppings ao final de 2015 foi de 139.738. Considerando o fechamento e aberturas de lojas houve um crescimento de 1042 lojas em 2015.

Meios de Pagamento
Entre os meios de pagamento, as vendas nos shoppings foram realizadas: 55% com cartões de crédito e débito; 25% com cartão próprio ou carnês das lojas; 10% com cheques e 10% em dinheiro.

Evolução do e-commerce no ano de 2015

O comércio eletrônico brasileiro faturou R$ 18,6 bilhões no primeiro semestre de 2015. Esse valor é, nominalmente, 26% maior que o registrado no mesmo período de 2014. A quantidade de pedidos feitos via web aumentou 36%, chegando a 48,17 milhões.

As categorias mais vendidas em volume de pedidos foram:
“Moda & Acessórios”
“Cosméticos e Perfumaria/Cuidados Pessoais/ Saúde”,
“Eletrodomésticos”,
“Livros/ Assinaturas e Revistas” ,
“Telefone e Celular”
“Informática”
“Eletrônicos”
“Esportes e Lazer”
“Brinquedos e Games”
O comércio eletrônico deve fechar o ano de 2015 com um faturamento de R$ 41,2 bilhões; o que representa um crescimento nominal do faturamento de 17% em relação a 2014.  O tíquete médio em 2015 será de R$ 377,00, o que representa um crescimento de 12% em relação ao tíquete de 2014.

Quer saber mais? Curta a página do Portal eMóbile no Facebook e fique por dentro do setor moveleiro.

(com informações da assessoria de imprensa)


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

eMobile