Varejo paulista acumula perdas em vendas

Varejo no Estado de São Paulo e na capital acumula perdas de 6,9% e 10,4% nas vendas de janeiro a julho deste ano

Publicado em 29 de setembro de 2014 | 11:52 |Por: Marina Werneck de Capistrano

Share on FacebookShare on Google+Share on LinkedInEmail this to someone

Os dados do Boletim n.3 do ACVarejo, pesquisa do Associação Comercial de São Paulo baseada em dados de ICMS da Secretaria da Fazenda do Estado de São Paulo, registraram que o varejo ampliado no Estado acumula perda de 6,9% no volume de vendas de janeiro a julho deste ano. Na capital paulista, o recuo foi ainda maior: 10,4%.

Leia mais:
Confiança do comércio segue em queda, segundo Ibre
Lojistas poderão negociar cartão com mais de um banco
Comércio deve vender menos no Dia das Crianças

“A cidade de São Paulo é um polo maduro, industrial, que sofre com a desindustrialização e não é beneficiada pelo agronegócio”, comenta o presidente da ACSP, Rogério Amato, sobre o desempenho pior na capital. Já com relação ao fraco desempenho no varejo como um todo neste ano, Amato aponta como causas fatores estruturais – menor crescimento de salários e de emprego, menos crédito, aumentos das taxas de juros e da inflação e baixa confiança – e um fator conjuntural, a Copa do Mundo.

Expectativa

O presidente também comenta os fatores que influenciaram na queda e o que está por vir. “Os resultados de julho continuaram influenciados pelo menor número de dias úteis, decorrente da realização da Copa do Mundo, e pela existência de maior quantidade de feriados em relação a 2013. Com relação aos demais meses de 2014, esperamos um crescimento das vendas físicas, devido a um calendário mais favorável – com poucos feriados – e à proximidade das festividades de fim de ano. Mas o aumento deverá situar-se em patamares inferiores aos de 2013”, afirma Rogério Amato.

No estudo setorizado, destaque negativo para lojas de eletrodomésticos e eletroeletrônicos. No contraste com junho, houve recuo de 13,9% tanto na receita nominal quanto no volume de vendas. Já na comparação com julho de 2013, as quedas nos faturamentos e vendas foram de 3,4% e de 9,3%.

IEGV/ACSP, a partir de dados da SEFAZ-SP

Faturamento nominal Junho 2014

Faturamento nominal Junho 2014 – Parte I

 

IEGV/ACSP, a partir de dados da SEFAZ-SP

Faturamento nominal Junho 2014

Faturamento nominal Junho 2014 – Parte II

(com informações da ACSP)


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

eMobile