Ubá: Referência da diversidade e força mineira

Polo de Ubá é o quinto do País em produção e o mais importante do Estado de Minas Gerais

Publicado em 8 de junho de 2014 | 9:15 |Por: Marina Gallucci

Share on FacebookShare on Google+Share on LinkedInEmail this to someone

Segundo o Sindicato Intermunicipal das Indústrias do Mobiliário de Ubá (Intersind), hoje o polo é produtor de diversas linhas, como móveis para sala de jantar, dormitórios, estofados, estantes, cozinhas, móveis tubulares, colchões, móveis de escritório e infantis.

O presidente do grupo promotor da Feira de Móveis de Minas Gerais (Femur), o Movimento Empresarial de Ubá, Generoso Carneiro Neto, comenta que “é uma miscigenação industrial, não temos um perfil específico. É da alta decoração aos móveis populares e isso favorece e fortalece o polo”, defende e completa: “temos mercadorias que se adequam aos diferentes tipo de produto comercializados no ramo, há vários nichos. Isso é uma vantagem”.

Divulgação/Intersind

Presidente do Intersind, Michel Henrique Pires: “Nosso diferencial é estar perto, então vamos atender mais rápido e ter o preço mais competitivo, temos variedade e produtividade”

Presidente do Intersind, Michel Henrique Pires: “Nosso diferencial é estar perto, então vamos atender mais rápido e ter o preço mais competitivo, temos variedade e produtividade”

Leia mais:
– Estratégias do setor moveleiro de Minas Gerais
– Minas Gerais: a pluralidade do setor moveleiro
– Empresas e empresários: as novidades do setor

Apesar da diversidade, há uma predominância de móveis seriados voltados para a classe média, segundo enfatiza o presidente do Intersind, Michel Henrique Pires. “Ubá fabrica todo tipo de móvel em relação à classe social – mas uma grande maioria da classe C e D e para residência. Produzidos no modelo seriado, sem muita característica de lojas exclusivas e com uma imensidão de materiais”, reforça.

O gerente de Marketing na Itatiaia Móveis, Mauro Bicalho, confirma essa leitura. “Não tem a ‘cara do móvel mineiro’, tem de tudo. A informação é a mesma para todo mundo. Não tem como fazer algo tradicionalmente mineiro, do contrário não vende”, fala.

O gerente nacional de Vendas da Rufato, José Mauricio Filgueiras, comenta que não há muito “a inventar” nos segmentos de Dormitórios e Salas de Jantar com que trabalham. “Buscamos a diferenciação sempre, mas é em se tratando de acessórios, detalhes, acabamentos e cores que, aí sim, conseguimos nos distanciar dos concorrentes”, comenta.

Confira essa reportagem completa na edição 306 da revista Móbile Lojista.


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

eMobile