Nove tendências de consumo que merecem atenção

Empresa inglesa aponta quais elementos devem influenciar o comportamento do consumidor e ditar as transformações no varejo

Publicado em 11 de maio de 2015 | 9:11 |Por: Marina Gallucci

Share on FacebookShare on Google+Share on LinkedInEmail this to someone

A multinacional inglesa dunnhumby, especializada em ciência do consumidor, apontou tendências de consumo que, segundo a empresa, moldarão o futuro do varejo e que não devem ser ignoradas por varejistas e indústria. Confira a seguir:

Reprodução

Foto garrafa Coca-cola: . Simples atitudes – como a personalização de nomes em latas de Coca-Cola – já fazem diferença.

Personalização: simples atitudes – como a   de nomes em latas e garrafas da Coca-Cola – já fazem diferença

1. Conveniência
Os consumidores hoje estão em busca – em todos os níveis e em todos os estágios de sua experiência de compra – de maneiras mais rápidas, fáceis e simples de fazer suas compras.

2. Valor
A comparação entre preços e marcas está entre as tendências de consumo cada vez mais comuns – gastar menos sem abrir mão da qualidade é a grande tônica. Sairá na frente quem conseguir oferecer os dois atributos aos seus clientes, com promoções e preços personalizados, por exemplo.

3. Economia social
Relacionada com o conceito de sociedade e comunidade, empresas devem estar abertas ao diálogo com os clientes. Ouvir e aprender, e responder aos seus questionamentos: a internet está aí para auxiliar a atender a essa tendência de consumo

4. Personalização
As mensagens precisam atingir os consumidores diretamente – a tecnologia e a análise de dados são ferramentas importantes para atingir um alto nível de personalização e ajudar varejistas e marcas nessa tarefa.

Divulgação Paulo Pinto/Fotos Públicas

A Baclk Friday Cinco anos atrás este era um evento que só existia em países como Reino Unido e Estados Unidos e, após 2014, se tornou um evento popular entre várias redes varejistas mundiais. 

Fusão cultura: a Black Friday Cinco  se tornou um evento popular entre várias redes varejistas mundiais

5. Fusão Cultural
Eventos locais, como o Halloween, Ano Novo Chinês, Thanksgiving, entre outros, estão cada vez mais globalizados e se apresentam como uma oportunidade para varejistas e marcas. Pode-se considerar a Black Friday como exemplo. Comida, vestuário e outras tendências de consumo têm se mostrado cada vez mais multiculturais e acessíveis.

6. Online, sempre
O mobile é uma das tendências que vai continuar a moldar o varejo: físico e virtual ficarão cada vez mais entrelaçados e a convergência de canais mais complexa. Investir em tecnologia in-store ampliará as maneiras possíveis de interagir com os clientes no mundo virtual, trazendo ainda mais conveniência.

Reprodução

A varejista Target utiliza a tecnologia para mapear, dentro das lojas físicas, produtos pré-selecionados pelo cliente em sua lista virtual. Com o aplicativo ligado em seu smartphone, o consumidor pode localizar rapidamente seus itens desejados, enquanto faz suas compras pela loja

A  Target utiliza a tecnologia para mapear, dentro das lojas físicas, produtos pré-selecionados pelo cliente em sua lista virtual  – com o aplicativo ligado ao smartphonedo consumidor

7. Saúde e bem-estar
Esse elemento é uma das fortes tendências de consumo. Mais de 70% das pessoas acreditam que são menos saudáveis do que as gerações anteriores e os consumidores esperam que os fabricantes e varejistas forneçam suporte para a adoção de um estilo saudável. Mas isso não deve servir só para indústria de alimentos, já que a demanda por comida “feita” na hora deve interferir” em todo um comportamento desse consumidor.

8. Novo modelo de família
O conceito de idoso, de chefe de família e a configuração familiar não são os mesmos que antigamente. Eventos importantes da vida – como casamento, nascimento, compra de imóvel, etc., estão sendo adiados e os filhos demorando para saírem de casa. Sendo assim, é importante  se atentar a essas mudanças na hora de se comunicar com os clientes

Entre os exemplos do que tem sido feito pelo mundo, está a campanha publicitária #NotBroken, de uma marca de biscoitos da empresa Honey Maid, que mostra uma família se relacionando bem após o divórcio.

No Brasil, ainda mais recente, a campanha de Dia das Mães da Gol Linhas Aéreas Inteligentes escolheu mostrar três família, estruturadas de formas diversas, para fazer homenagem à data. Confira aqui.

9. Consumo Ético
As pessoas tendem a gostar mais e serem mais fiéis a marcas socialmente-responsáveis. Da mesma maneira, empresas vistas como não-éticas são punidas pelos consumidores, que preferem não consumir seus produtos. Responsabilidade social é mais um motivo para que os clientes optem por determinada marca ou empresa.


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

eMobile