Tecnologia no varejo: também para o pequeno

A especialista Grasiela Tesser aponta quais recursos podem ser usados e por que é importante investir em momentos de crise

Publicado em 25 de janeiro de 2016 | 9:30 |Por: Frances Baras

Share on FacebookShare on Google+Share on LinkedInEmail this to someone

 

Não é tão caro quanto se imagina e nem mesmo dispensável quando se trata de um negócio de menor porte. A tecnologia no varejo pode e deve ser incorporada nas operações de lojas e redes de menor porte, segundo a gerente comercial da NL Suporte à Gestão, empresa especializada no desenvolvimento de soluções na área, Grasiela Tesser.

Milton Michida/GESP

tecnologia-varejo-destaque

Tecnologia transforma as promoções e a forma de oferecê-las ao consumidor

Após palestras para microempresários do setor promovidas pelo Sebrae-PR, ela conversou com exclusividade com a equipe da Móbile Lojista e do Portal eMobile. Entre as suas dicas, detalhadas na edição 323 da revista, ela destacou que quem despender investimentos agora, que a economia brasileira passa por instabilidade, estará mais preparado para quando a situação melhorar.

“Ter um sistema, controlar compras e vendas, entender o seu negócio, não faria a diferença neste momento de ‘vida ou morte’?”, questionou, enquanto enfatizou a importância do planejamento e da busca de conhecimento para tirar melhor proveito da implantação de tecnologia no varejo.

Divulgação

Grasiela Scheid Tesser

Grasiela: “O lojista menor tem mais capacidade de estar próximo do consumidor”

“Temos que saber que elas existem e que poderão se tornar o grande diferencial entre quem tem sucesso e quem fecha. As pequenas implementações não só podem como devem ser feitas”, avaliou a especialista. Campanhas de venda e promoções e CRM, por exemplo, seguem a mesma máxima.

Para Grasiela, ainda mais importante do que ter softwares sofisticados é a ação: entender quem são os clientes, quando e quanto compraram da última vez e que tipo de promoções possam atraí-lo.

Para começar:
– Pesquise e conheça as opções disponíveis no mercado;
– Fornecedores de tecnologias também estão a um clique de distância;
– Algumas das soluções podem até mesmo ser enviadas e controladas de forma remota;
– Tenha conhecimento da sua vocação de negócio, perfil e público. A implantação de um e-commerce, por exemplo, pode exigir etapas e uma estratégia regional para garantir eficiência logística.

 

Quer saber mais? Curta a página do Portal eMóbile no Facebook e fique por dentro do setor moveleiro.


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

eMobile