A importância da formação para montagem de móveis

Mesmo o melhor dos móveis pode perder sua qualidade se montado de maneira errada

Publicado em 6 de junho de 2014 | 14:08 |Por: Jorge Mariano

Share on FacebookShare on Google+Share on LinkedInEmail this to someone

Porta de armário que não fecha corretamente, rack que parece estar torto, gavetas que deslizam com dificuldade. Estes e outros problemas que muitas vezes são vistos em móveis podem ser decorrentes de uma montagem malfeita. Aquele parafuso fora do lugar ou a peça que não foi encaixada de maneira correta, podem diminuir a vida útil do produto e afetar a credibilidade de uma empresa. “Uma montagem mal concluída gera problemas na estrutura da mercadoria e pode comprometer a utilização do produto”, avisa o gerente de logística da MM Mercadomóveis, Antonio Marcos Vaz.

Divulgação Senai

Senai oferece curso para profissionalização do montador de móveis

Senai oferece curso para profissionalização do montador de móveis

Apesar de, muitas vezes, não ser vista pelo cliente como etapa importante para a finalização de um móvel, mesmo com fabricação adequada, o material pode ser prejudicado na montagem. Para complicar ainda mais a situação, atualmente o mercado de montadores de móveis sofre com carência de profissionais.

Leia mais:
CNI mostra desaquecimento da indústria
O que fazer com os resíduos?
Ekomposit traz madeira engenheirada para o Brasil

Segundo o gerente comercial do Sindicato da Indústria do Mobiliário e Marcenaria do Estado do Paraná (Simov), Emerson Langner, em 2013 quase cem profissionais foram formados por um curso oferecido pela entidade. “Além de pessoas de Curitiba, vieram interessados da região metropolitana, do interior do Paraná e de outros Estados. Até uma arquiteta do Pará participou, fazendo o curso pelo Skype.”

Divulgação Simov

Curso de montador oferecido pelo Simov formou 80 profissionais em 2013

Curso de montador oferecido pelo Simov formou 80 profissionais em 2013

Pós-venda

“As empresas investem pouco no profissional”, afirma o montador de móveis Carlos Augusto Montanari, de Franca (SP). Segundo ele, normalmente as empresas contratam novos montadores sem realizar uma checagem de histórico, o que pode gerar problemas com clientes e inconsistências no atendimento. Conforme montadores ouvidos pela reportagem da Móbile Lojista, o cliente vai demonstrar sua satisfação com o produto quando o mesmo estiver entregue e montado no local.

Confira essa reportagem completa na edição 306 da revista Móbile Lojista.


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

eMobile