Saques do FGTS podem movimentar economia, analisa SPC Brasil

Pesquisas estimam que a maior parte dos saques será utilizada para pagamento de dívidas, mas sobrará uma parte para consumo

Publicado em 17 de fevereiro de 2017 | 16:15 |Por: Paulinne Giffhorn

Todos os trabalhadores que pediram demissão ou tiveram seus contratos de trabalho finalizados por justa causa até dia 31 de dezembro de 2015 têm direito a realizar saques das contas inativas de FGTS, de acordo com a Medida Provisória nº 763/16. O saque desse dinheiro deve injetar entre 30 bilhões e 35 bilhões de reais na economia do país, o que representa 0,5% do PIB.

Pixabay

Saques FGTS

Primeiros saques serão realizados a partir de 10 de março

Dos 30,2 milhões de trabalhadores que poderão realizar os saques, 80% possuem até 1,5 mil reais nas contas. Para o presidente do Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil), Roque Pellizzaro Junior, “os saques irão beneficiar principalmente os cidadãos das classes C, D e E, que devem utilizar o montante para as necessidades mais urgentes”, afirma.

Com base em pesquisas recentes do SPC Brasil, estima-se que cerca de 50% do dinheiro sacado pelo trabalhador seja destinado ao pagamento de dívidas, 30% para economizar e o restante para outros gastos.

Leia mais
Consumidor adia compras e gastos
Empresas acreditam em melhora
Varejo e governo pós-impeachment

“O acesso ao dinheiro inativo das contas do FGTS é uma medida importante para injetar uma quantidade de dinheiro significativa na economia do país. Isso pode ajudar o cidadão afetado pela crise a sanar suas dívidas, limpar o nome e recuperar seu crédito”, avalia Pellizzaro. “Ao reduzir a inadimplência o impacto sobre a economia é positivo, resultando em menores taxas de juros cobradas ao consumidor”, finaliza.

Principais dúvidas dos consumidores
– As contas inativas são vinculadas a contratos com carteira assinada que já foram encerrados, ou seja, não recebem mais depósitos.
– O trabalhador que tiver mais de uma conta inativa vinculada ao FGTS poderá realizar o saque de todas, desde que tenha sido encerrada até 31/12/2015.
– Quem teve a extinção do contrato de trabalho após essa data, só poderá sacar o dinheiro caso não tenha sido por justa causa.
– Não é possível retirar o FGTS de seu emprego atual, pois a conta é considerada ativa.
– Com o Cartão Cidadão, poderá ser sacado até R$ 3.000,00 no caixa automático, correspondentes bancários ou nas lotéricas.
– Valores superiores podem ser sacados no caixa, dentro da qualquer uma das agências da Caixa.
– Para consultar o saldo, o calendário de datas para retirada e mais informações, a Caixa Econômica Federal lançou um site e um aplicativo para celulares.

(com informações de assessoria)

Quer saber mais? Curta a página do Portal eMóbile no Facebook e fique por dentro do setor moveleiro.


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

eMobile