Qual o tamanho do varejo de móveis brasileiro?

Segundo dados do Iemi, ao varejo foram destinados 428 milhões de peças em 2014, cerca de 90% do volume total ofertado ao mercado interno

Publicado em 6 de julho de 2015 | 10:57 |Por: Marina Gallucci

Share on FacebookShare on Google+Share on LinkedInEmail this to someone

 

Reprodução/ Iemi

Lojas especializadas é o principal canal de distribuição do varejo de móveis, com 78,3% dos valores e 68,6% dos volumes em 2014

Lojas especializadas é o principal canal de distribuição do varejo de móveis, com 78,3% dos valores e 68,6% dos volumes em 2014

O Brasil possui 52 mil pontos de varejo de móveis e colchões – 44 mil dessas lojas são especializadas nesta categoria de produto. A esse total do varejo do setor moveleiro e colchoeiro foram destinados no ano passado 428 milhões de peças, cerca de 90% do volume total ofertado ao mercado interno.

Os números fazem parte do panorama dos dados do Relatório Setorial da Indústria de Móveis no Brasil, durante o XXV Congresso Movergs na semana passada. De acordo com os dados divulgados, quase 11,7 mil PDVs vendem móveis planejados – 5,7 mil de uma única bandeira. Outras oito mil lojas não especializadas – 15% dos PDVs – são responsáveis por 31% das vendas de móveis e colchões no Brasil.

Leia mais:
Iemi: mais de R$ 60 bilhões serão consumidos em 2015
Iemi apresenta estudo sobre canais de varejo
Varejo acomodado e o ‘afiar do machado’, por Fred Rocha

Resultados
Ao todo foram comercializados, em 2014, R$ 63,8 bilhões.  E, de 2010 a 2014, o consumo aparente de móveis
cresceu 14% no Brasil (taxa de 3,3% ao ano). Para 2015, estimativas iniciais sugerem queda de 0,8% em volumes e crescimento de 4,4% valores nominais. Se confirmados estes resultados, o varejo de móveis irá movimentar 424 milhões de peças e R$ 66,6 bilhões até o final 2015. Com os resultados, o consumo aparente no varejo de móveis é estimado em uma queda de 0,4%, mas com alta de 2,6% ao ano, na evolução de 2010 a 2015.

Distribuição
A pesquisa ainda aponta que 95% do consumo de móveis se concentra nos Estados da Região Sul, Sudeste, Goiás e principais estados do Nordeste.

Reprodução/ Iemi

Sul, Sudeste e principais estados do NE somam 95% da demanda do varejo de móveis e colchões no Brasil

Sul, Sudeste e principais estados do NE somam 95% da demanda do varejo de móveis e colchões no Brasil

 


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

eMobile