Patrocínio esportivo pode beneficiar marcas

Especialistas afirmam que, com marketing estratégico, apoio ao esporte associa a empresa as qualidades da atividade

Publicado em 30 de abril de 2015 | 11:13 |Por: Júlia Magalhães

Share on FacebookShare on Google+Share on LinkedInEmail this to someone

Divulgação Madureira

Patrocício esportivo

A Colchões Gazin patrocina diversas modalidades, principalmente futebol e futsal

A tendência de vida mais saudável é inegável e fortíssima, considera o consultor da M2BS – Master to Business Solutions, Marcel Spadoto. Segundo ele, com o patrocínio esportivo a marca pode agregar valor a si mesma. No entanto, Spadoto recomenda que o empresário deve analisar qual área e/ou profissional investir. “É importante que este tenha um posicionamento condizente com a empresa”, pondera.

Além disso, alguns aspectos da indústria de móveis, tais como design, ergonomia e tecnologia podem indicar um esporte que provoque uma associação direta, frisa o consultor: “Por exemplo, no ciclismo tem-se conotação com ergonomia. Já no patrocínio de um esporte automotivo, relaciona-se com design”. Entretanto, a marca só vai ser relacionada ao conceito de vida saudável se a ação for estratégica.

De acordo com o coordenador do curso de Marketing da Universidade Anhembi Morumbi, de São Paulo (SP), Jeferson Mola, um patrocínio pontual não será capaz de construir uma percepção de marca na mente do consumidor se não houver, nas demais ações desenvolvidas por essa marca, índices que remetam à ideia de saúde e bem estar. “Comunicação, em marketing, envolve uma série de ferramentas – entre as quais, o patrocínio de eventos – e a construção de uma imagem ou a criação de um valor só acontecerão se todas essas ferramentas forem geridas de forma integrada”, observa.

Divulgação Romera

Patrocício esportivo

Romera patrocina o lutador brasileiro de MMA, Lyoto Machida pelo segundo ano

 

Em suma, prossegue o coordenador, se uma empresa patrocina uma equipe esportiva, a propaganda que faz; ações publicitárias que desenvolve junto a formadores de opinião; ações de marketing direto em que investe para conquistar ou manter clientes; promoções de vendas que pratica e a atividade de seus vendedores no contato com o público-alvo da marca deve se integrar em uma mesma mensagem. “Só assim será possível reforçar, potencializar uma ideia, um conceito, um posicionamento para essa marca ou empresa.”

Leia mais:
Casas Bahia incentiva design criativo
RG Móvel Varejo: feiras, prêmio e economia para o setor
Pontofrio adota novo modelo de venda online

Divulgação União Frederiquense

Patrocínio esportivo

Henn patrocina o União Frederiquense há três anos

Comportamento

De acordo com a pesquisa Vigitel 2014, realizada pelo Ministério da Saúde, o percentual de pessoas que praticam atividades físicas durante o tempo livre passou de 30% para 35%, de 2009 a 2014. Isso representa um aumento de 18% nos últimos seis anos. Apesar de os homens praticarem mais exercícios (42%), as mulheres tiveram um aumento maior, passando de 22% para 30%. A pesquisa realizou 40.853 entrevistas por telefone, nas 26 capitais e no Distrito Federal.

Para mais informações sobre patrocínio esportivo, leia a edição 317 da Móbile Lojista, que em breve estará em circulação. Baixe, ainda, o aplicativo para dispositivos móveis da Alternativa Editorial/Revista Móbile, que está disponível para Android e iOS.


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

eMobile