Nordeste tem a maior importância em consumo

Estudo da Kantar Worldpanel mostra que as classe D e E foram as maiores responsáveis por impulsionar o desenvolvimento

Publicado em 18 de outubro de 2014 | 12:05 |Por: Marina Gallucci

Share on FacebookShare on Google+Share on LinkedInEmail this to someone

Embratur Visit Brasil

stas regiões, ao mesmo tempo em que diminuíram as suas idas ao ponto de venda, aumentaram seu volume de compras e o preço médio gasto

Pesquisa anterior da Kantar mostra que os consumidores do Nordeste, ao mesmo tempo em que diminuíram as suas idas ao ponto de venda, aumentaram seu volume de compras e o preço médio gasto

O Nordeste é responsável por 25% da importância no valor do varejo no Brasil, se comparado o período de janeiro de 2013 a janeiro de 2014. Com esses dados, a Região é detentora do maior crescimento e relevância do país, de acordo com pesquisa realizada pela Kantar Worldpanel.

Segundo o levantamento da empresa mundial de pesquisa, o crescimento do Nordeste vem sendo impulsionado pelas classes D e E, que, juntas, são responsáveis por 43% do consumo em valor na Região. Já a classe C representa 37% do consumo e as classes A e B, 20%. Quando comparado com o total Brasil, a classe que mais impulsiona é a classe C, com 43%, seguida das classes A e B com 32% e por último, com 25%, o estrato formado por D e E.

Leia mais:
Muitos Nordestes: estudo mostra mudanças da região
Consumidor diminui visitas ao ponto de venda
Cresce mercado de luxo no Nordeste

No Nordeste, a maioria das famílias são constituídas por casais com filhos pequenos, mas as grandes famílias, com cinco pessoas ou mais e as famílias jovens também se destacam se comparado com o resto do País.

Onde compram

O varejo tradicional é preferência para os nordestinos, que no período registrou importância de 50% do valor, contra 46% em todo o país. Em seguida, não se pode deixar de lado o crescimento dos atacarejos no Nordeste, que já representam 6% de importância contra 5% em todo o Brasil. O pequeno varejo também tem uma grande participação em valor, representando 20%.

Ainda segundo a pesquisa, 7,8% dos consumidores do Nordeste fazem compras de consumo imediato, o que representa um número grande quando comparado com o resto do país (4%). As compras de abastecimento também chamam atenção, com 53,2% da preferência.


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

eMobile