Projeto Varejo articula fabricantes, lojistas e designers na Movelsul

Projeto Varejo articula fabricantes, lojistas e designers na Movelsul

Nova ação da feira moveleira desafiou as indústrias a criarem produtos com base em demandas específicas das redes de varejo

Publicado em 14 de Março de 2018 | 9:28 |Por: Luis Antônio Hangai

Share on FacebookShare on Google+Share on LinkedInEmail this to someone

Uma das novidades da Movelsul Brasil 2018, que começou nesta segunda-feira (12) e segue até quinta (15), é o Projeto Varejo. A ação desafiou as indústrias moveleiras expositoras do evento a criarem produtos com design diferenciado no intuito de atender demandas específicas de redes de varejo, sejam elas lojas físicas ou com foco em e-commerce.

O princípio do projeto foi provocar as fabricantes moveleiras a conceberem produtos exclusivos para diferentes empresas do varejo, tendo como intermediário neste processo o profissional do design. O papel destes profissionais foi o de empregar a criatividade para atender as particulares demandas das lojas participantes.

Autoridades apontam para cenário otimista durante abertura da Movelsul Brasil 2018

Nos últimos meses os varejistas participaram de uma pesquisa qualitativas, conduzida pelo Sindicato das Indústrias de Mobiliário de Bento Gonçalves (Sindimóveis) – a entidade que organiza a Movelsul Brasil – na qual apontaram para as características que seus produtos deveriam ter para atender seus consumidores em um mercado cada vez mais exigente em termos de qualidade e de preço.

A compilação dessas informações resultou em 51 briefings (um para cada produto) que serviram para orientar o trabalho dos designers e de algumas das principais fabricantes de móveis que participam da Movelsul 2018. Ao todo participaram do projeto sete grandes redes do varejo de móveis e 20 indústrias moveleiras.

Augusto Tomasi

Projeto Varejo na Movelsul 2018

Nos estandes das indústrias moveleiras estão expostos os produtos participantes do Projeto Varejo

Projeto Varejo: soluções em design para demandas de lojistas

O diretor do Prêmio Salão Design, Eduardo Nuncio, foi quem conduziu o Projeto Varejo. Segundo ele, o design é um dos principais diferenciais competitivos do setor moveleiro. De modo a valorizar esse trabalho criativo, foi estabelecida como regra que um designer devidamente formado, fosse ele funcionário ou proveniente de uma empresa terceirizada, tivesse que participar na concepção de cada um dos produtos.

Studio Marta Manente apresenta novidades em design na Movelsul 2018

“Nossa proposta foi a de juntar a cultura do design nas indústrias com as demandas do consumidor do varejo de móveis. Queríamos unir toda a cadeia produtiva e de vendas em prol de um objetivo. Mostrar tanto para empresas produtoras quanto para os lojistas a importância do design como diferencial competitivo. Trata-se de um projeto que beneficia a cadeia como um todo”, disse Nuncio.

De acordo com Nuncio, as redes de varejo relataram nas pesquisas prévias diversas necessidades particulares. Como cada participante tem um tipo de consumidor específico (alguns mais voltados para lojas físicas e magazines, outros para o e-commerce), houve uma variedade nos briefings: alguns mais detalhados, outros mais abrangentes.

Nossa proposta foi o de juntar a cultura do design nas industrias com as demandas do consumidor do varejo de móveis

No entanto, o levantamento, de modo geral, apontou grande preocupação das lojas com a adequação dos produtos ao e-commerce. Além da facilidade de transporte e resistência das peças, também foi destacado a apresentação de manuais simplificados e fichas técnicas adequadas para montagem pelo próprio consumidor.

“Esta está sendo a primeira edição do Projeto Varejo. De início, as redes de varejo participantes apontaram sobretudo algumas características muito procuradas pelos consumidores, e que atualmente elas não possuem. Ao término do evento iremos fazer um novo levantamento para conferir o nível de satisfação dos participantes”, pontua Nuncio.


Os comentários estão desativados.

eMobile