Móveis e eletrodomésticos ampliam vendas em 1,2%, segundo IBGE - eMobile

Móveis e eletrodomésticos ampliam vendas em 1,2%, segundo IBGE

Crescimento das vendas do setor foi impulsionado pelo Dia das Mães e pelo acréscimo de um dia um útil em maio de 2017

Publicado em 17 de julho de 2017 | 11:56 |Por: Paulinne Giffhorn

Share on FacebookShare on Google+Share on LinkedInEmail this to someone

Em maio de 2017, o comércio varejista nacional registrou variação de -0,1% no volume de vendas em relação ao mês de abril, na série ajustada sazonalmente. Os dados da Pesquisa Mensal do Comércio, realizada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), mostram que o setor de móveis e eletrodomésticos ampliou suas vendas em 1,2%, ficando atrás apenas do desempenho dos produtos alimentícios, bebidas e fumo, que apresentou crescimento de 1,4% nas vendas.

Pixabay

Móveis e eletrodomésticos

A maior contribuição da taxa global de 2,4% veio do setor de móveis e eletrodomésticos, com 13,8%

Na comparação com igual mês do ano anterior, o comércio varejista assinalou expansão de 2,4% em maio de 2017, impulsionados pela comemoração do Dia das Mães e pela diferença de um dia útil a mais do que em maio de 2016. A maior contribuição da taxa global veio do setor de móveis e eletrodomésticos, com a taxa positiva de 13,8%.

As vendas do segmento de móveis e eletrodomésticos acumuladas no ano apontaram um avanço de 4,6%, porém, no acumulado de 12 meses, a taxa ainda permanece no campo negativo, com déficit de -4,7%. Considerando o comércio varejista ampliado, em maio de 2017, o avanço foi de 4,5% no volume de vendas comparado a maio de 2016.

Recuo no volume de vendas

Na passagem de abril para maio de 2017, o decréscimo de -0,1% apresentado no volume de vendas nacionais alcançou 14 das 27 unidades da Federação com destaque, em termos de magnitude de taxa, para o Amapá, com -3,7%; Sergipe, com -3,1% e Santa Catarina, com -2,7%.

Por outro lado, 12 das 27 Unidades da Federação mostraram crescimento com as maiores taxas vindo do Distrito Federal, com aumento de 2,7%; Goiás, com 2,5% e Tocantins, com 2,4%.

– Crescimento na produção do setor

Frente a maio de 2016, o crescimento do volume de vendas no varejo nacional de 2,4% alcançou 20 dos 27 Unidades da Federação, com destaque, em termos de magnitude de taxa, para Santa Catarina, com 11,6%. Nesse mesmo confronto, os maiores recuos no volume de vendas foram registrados em Sergipe, com -9,6%, e Goiás, com -6,2%.

Em relação ao comércio varejista ampliado, 22 das 27 Unidades da Federação registraram resultados positivos, em termos de volume de vendas, na comparação com maio de 2016, destacando-se, com as taxas mais elevadas, Espírito Santo, com 14,9% e Amazonas, com 13,7%.

(com informações de assessoria)


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

eMobile