Maxima, móveis com design causador de olhares

Indústria moveleira catarinense foi pioneira a resgatar o móvel vintage e o puxador em furo

Publicado em 19 de maio de 2017 | 15:35 |Por: Cleide de Paula

Share on FacebookShare on Google+Share on LinkedInEmail this to someone

O estande da Maxima Indústria de Móveis na Móvel Brasil 2017 chamou muito atenção dos visitantes. Praticamente todas as peças expostas são assinadas por nomes como Daniela Ferro, Ederson Rodrigues, Juliana Desconsi, Bruno Faucz, Designo Design, e estúdios Bria e Amueblate.

A designer Luciana Mari Muller, que também desenvolve produtos para a marca, destaca que a indústria foi pioneira na releitura do móvel vintage e a incluir o verde escuro (ao tom Greenary eleita como cor do ano 2017 pela Pantone) em sua cartela há cinco anos.

“Buscamos trabalhar com design assinado concebido por profissionais internos e de mercados. Nossa assertividade foi apostar somente peças assinadas que realmente fazem a diferença na composição dos ambientes. Um buffet de nossa marca não é apenas um móvel para acomodar objetos, mas uma peça que se destaca pelos aspectos visuais e decorativos. Nossa cartela de cores contém mais de 20 cores. O novo catálogo traz seis novas cores. É um trabalho árduo de relacionamento com fornecedores para busca e testes de novos materiais”, salienta Luciana.

– Entenda os diferenciais do polo moveleiro de Santa Catarina

Com 26 anos de mercado, uma orientação forte da marca é o mobiliários tipo exportação. Há nove anos, passou a atuar no mercado. interno. “Estamos aprendendo e reagindo conforme o que nos é pedido. Visualizamos o que o mercado precisa e produzimos peças diferentes. Antes, atuávamos mais voltados para o e-commerce (mais fáceis de montar e menor custo final) e agora decidimos também investir em linhas mais altas”, relata a designer.

Dentre os lançamentos mais recentes da Maxima está um cabideiro desenhado para dar um “olá” e comportar objetos como bolsas, casacos, aparelhos celulares etc. Dentre os acabamentos do mobiliário destaca-se a laca com efeito metalizado e efeito glitter. Outra novidade é um bar que combina madeiras nobres carvalho e freijó com acabamento em naturais, além de elementos como vidros, pés finos. Na definição da designer da marca, trata-se de uma peça discreta e contemporânea, com espaço para abrigar garrafas, acessórios.

Paulinne Giffhorn/Revista Móbile

Armário Multiuso, da Maxima Móveis

Armário Multiuso, da Maxima Móveis

“Estamos muito antenados em pesquisas de mercado e nas tendências internacionais. Antes de lançar um móvel no mercado, fazemos inúmeros testes para avaliar resistência, sensações, produtividade etc. Nossa meta é oferecer peças de design acessíveis”, reflete Luciana Mari Muller.

Móveis pensados para uso como divisores de ambientes integram o arcabouço de inovações da fabricante. Um exemplo é o rack que possui gavetas e portas que abrem em ambos os lados.

No catálogo da Maxima há peças que concorrem a premiações de Concursos de Design, como a escrivaninha Hush, assinada pelo estúdio Amueblate. Além da função de escrivaninha, o móvel pode ser adaptado para a função de camarim.

O balcão com divisões internas e garrafeiro giratório é bastante interessante. A divisão interna contém um porta-travessas que permite acomodar as peças em pé, além disso contêm gavetas em diversos tamanhos para uso conforme necessidade.

Bastante funcionais e decorativas são as peças cômoda Dress, a linhas de cadeiras com pintura especial, inclusive laca glitter e um rack equipado com pés em metal rosê e fita de LED instalada internamente que gera um efeito de cor especial conforme a alteração da cor do fundo do móvel é outro destaque. “Fomos uma das primeiras marcas a lançar adegas que transitam em vários ambientes”, afirma Luciana.

Estudantes universitários do Curso Superior de Design de Produto, do Instituto Federal de Santa Catarina (IFSC) atuaram em parceria com a Maxima Móveis na produção de uma linha de móveis de acordo com a realidade de mercado. O resultado é um aparador com bandeja móvel e um rack-bar que traz uma bandeja solta acoplada e um porta-taças.

As prévias mostram que os resultados da Móvel Brasil em termos de relacionamento e geração de negócios foram bastante satisfatórios. A feira teve início em 16 de maio e encerra-se nesta sexta-feira, 19 de maio, na município de São Bento do Sul (SC).


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

eMobile

Acompanhe o emobile nas redes sociais

Linkedin
Facebook