Intenção de Consumo das Famílias (ICF) apresenta queda

Após estabilidade nos últimos meses, ICF registra novo recuo em outubro

Publicado em 17 de outubro de 2014 | 11:54 |Por: Marina Werneck de Capistrano

Share on FacebookShare on Google+Share on LinkedInEmail this to someone

Divulgação CNC

O componente Nível de Consumo Atual apresentou elevação de 0,3% em relação ao mês  anterior e queda de 0,3% comparativamente ao mesmo período do ano passado

O componente Nível de Consumo Atual apresentou elevação de 0,3% em relação ao mês
anterior e queda de 0,3% comparativamente ao mesmo período do ano passado

A Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo divulga a ICF de outubro – Pesquisa de Intenção de Consumo das Famílias. Segundo o relatório, após pressão adicional verificada por meio do Índice de Preços ao Consumidor (IPCA), a intenção de apresentou queda de 0,4% no mês e 3,8% no ano.

O ICF apresentou queda de 0,4% (121,5 pontos) na comparação com o mês imediatamente anterior e queda de 3,8% em relação a outubro de 2013. O índice permanece acima da zona de indiferença (100,0 pontos), indicando um nível favorável.

O nível de confiança das famílias com renda abaixo de dez salários mínimos mostrou queda de 0,6% na comparação mensal. As famílias com renda acima de dez salários mínimos apresentaram aumento de 0,4%. O índice das famílias mais ricas encontra-se em 124,5 pontos, e o das demais, em 121pontos.

Na mesma base comparativa, os dados regionais revelaram que a maior queda ocorreu na região Sudeste, com retração de 1,1%, e a melhor avaliação ocorreu na região Nordeste, com aumento de 0,6%.

Leia mais:
Cai intenção de compra para o fim de ano
Vendas no varejo crescem 1,1% em agosto
Cimol comemora aumento de 20% nas vendas em 2014

Acesso ao crédito 

O componente Nível de Consumo Atual apresentou elevação de 0,3% em relação ao mês anterior e queda de 0,3% comparativamente ao mesmo período do ano passado. A maior parte das famílias declarou estar com o nível de consumo igual ao do ano passado (34,6%), revelando uma
pequena elevação em relação ao mês anterior, em que 33,8% das famílias declararam o mesmo fato.

Divulgação CNC

A maior parte das  famílias declarou estar com o nível de consumo igual ao do ano passado

A maior parte das
famílias declarou estar com o nível de consumo igual ao do ano passado

O índice está em 101,7 pontos, o que significa um nível favorável, acima da zona de indiferença. O elevado custo do crédito e o alto nível de endividamento ainda são os motivadores do desaquecimento na intenção de compras a prazo.

Divulgação CNC

O componente Acesso ao Crédito apresentou queda de 0,7% na variação mensal

O componente Acesso ao Crédito apresentou queda de 0,7% na variação mensal

O componente Acesso ao Crédito apresentou queda de 0,7% na variação mensal – menor nível da série histórica e queda de 5% em relação ao mesmo período do ano passado.

Duráveis

O item apresentou queda de 3,9% na comparação mensal. Em relação a 2013, o componente mostrou queda de 13%. Neste mês ele obteve o menor valor da série histórica.

A taxa de juros para o consumidor, representada pela taxa média de juros das operações de crédito com recursos livres para pessoas físicas e divulgada pelo Banco Central, atingiu, em sua última publicação, referente a julho, o maior valor desde julho de 2011, o que gera encarecimento de empréstimos e diminuição na disposição para aquisição de duráveis.

O número de agosto mostrou queda de 0,25% na taxa, o que demonstra que a estabilidade da Selic já está sendo refletida para a taxa ao consumidor.

Divulgação CNC

Momento para aquisição de duráveis obteve o menor valor da série histórica

Momento para aquisição de duráveis obteve o menor valor da série histórica

Por corte de renda, as famílias com renda até dez salários mínimos registraram queda de 3,9% no quesito Momento para Duráveis na comparação mensal, enquanto aquelas com renda acima de dez salários mínimos registraram queda de 3,8%. Regionalmente, esse indicador variou de 134,8 pontos (Sul) a 70 pontos (Norte).

(com informações da CNC)


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

eMobile