Geofusion aponta cidades com maior renda média do Brasil

Levantamento da Geofusion mostra que o Sudeste é a região mais próspera do país, enquanto Norte e Nordeste não emplacaram nenhuma cidade entre as maiores rendas por domicílio

Publicado em 1 de novembro de 2016 | 18:05 |Por: Guilherme Osinski

Share on FacebookShare on Google+Share on LinkedInEmail this to someone

Um estudo recente da Geofusion, empresa de inteligência geográfica de mercado com mais de 20 anos de história, referente ao ano de 2015, revelou quais são as 20 cidades brasileiras com maior renda média do país. E por incrível que pareça, a primeira colocada não é uma capital. É o pequeno município de Santana de Parnaíba, na Região Metropolitana de São Paulo, com pouco mais de 108 mil habitantes. Logo em seguida aparecem São Caetano do Sul, também em São Paulo, e Niterói, no Rio de Janeiro.

Shutterstock

Geofusion

Rio de Janeiro teve uma renda média de R$ 7.210,82 por domicílio em 2015

A região com mais cidades nessa lista é o Sudeste, com 14, sendo que nove são de São Paulo, entre elas a própria capital, Valinhos, Vinhedo, Santos, Jundiaí, Holambra e Santo André. Depois, destaque para o Sul, com cinco cidades entre as 20 com maior renda média por domicílio: Rio Fortuna, Guabiju e Florianópolis, todas de Santa Catarina, Porto Alegre e Curitiba. Vale ressaltar que as duas primeiras, inclusive, possuem um excelente Índice de Desenvolvimento Humano (IDH), com 0,806 e 0,758, respectivamente.

Leia mais
Reforma trabalhista e o varejo
Queda no varejo
Intenção de consumo tem alta

Com relação às capitais, a mais bem colocada é Vitória, no Espírito Santo, que em 5º lugar apresenta renda média de R$ 8.179,40. Brasília, a Capital Federal, vem logo atrás, com um rendimento de R$ 7.917,93 por domicílio facilitado em grande parte pela cidade ser extremamente plana, o que favorece os setores da construção civil e também da agricultura, os dois grandes pilares da economia local. Depois de Brasília surgem na lista as capitais São Paulo (10ª), Rio de Janeiro (12ª), Florianópolis (13ª), Belo Horizonte (14ª), Porto Alegre (16ª) e, por fim, Curitiba (17ª).

O levantamento levou em conta as Projeções Sociodemográficas 2015 da Geofusion e considerou também algumas pesquisas do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), como o Censo, a Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (PNAD) e Estimativas e Contagens da população. Todas as informações sobre o estudo se encontram no blog da Geofusion.

(com informações da assessoria)


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

eMobile