Femur 2016 movimenta R$ 293 milhões - eMobile

Femur 2016 movimenta R$ 293 milhões

Em seus cinco dias de realização, evento contou com a participação de cerca de 15 mil visitantes do país e do exterior

Publicado em 17 de Maio de 2016 | 17:54 |Por: Cleide de Paula

Share on FacebookShare on Google+Share on LinkedInEmail this to someone

Esses foram os principais ingredientes dos cinco dias de realização da Feira de Móveis de Minas Gerais – Femur 2016. Realizado em Ubá, entre os dias 9 e 13 de maio, o evento movimentou aproximadamente R$ 293 milhões em negócios para 75 expositores da região da Zona da Mata e de outras partes do país.

1129Em sua 12ª edição, a feira contou com a participação de aproximadamente 15 mil pessoas, dentre lojistas, representantes do segmento moveleiro e de outros segmentos que compõem a cadeia de produtiva do setor, bem como moradores da região de Ubá – já que no seu último dia a Femur 2016 abriu suas portas para a comunidade. Para o presidente do Sindicato Intermunicipal das Indústrias do Mobiliário de Ubá – Intersind, instituição promotora do evento, a popularidade da Femur é reflexo da atuação moveleira mineira, que está, cada vez mais, pautada por uma gestão profissional, auto sustentável e moderna.

“A indústria moveleira vem evoluindo com o desenvolvimento da tecnologia da engenharia eletrônica e da computação, que nas últimas décadas transformaram e revolucionaram o mundo completamente. Saímos do serrote para o servomecanismo. Estamos investindo na otimização dos nossos processos produtivos e na eficácia do consumo racional energético e de materiais. Treinamento de pessoal e uma atuação baseada na preservação e na sustentabilidade ambiental são outras estratégias que priorizamos na gestão de nossas fábricas”, explica Aureo Calçado Barbosa – Presidente do Intersind.

Mesmo diante de um cenário econômico nacional instável, o Intersind vem estimulando, com ações diferenciadas, a geração de novas soluções e oportunidades de negócios para as indústrias moveleiras do polo regional. Para 2016, as grandes apostas em relação a esse incentivo são os resultados de vendas possibilitados pela Femur.

“Independentemente da realidade econômica do nosso país, temos que aproveitar o momento presente para criar novas oportunidades de vendas e de visibilidade para os nossos produtos. Ao fazer um balanço sobre a feira e ao conversarmos com os expositores, percebemos que conseguimos cumprir os nossos objetivos de facilitar e potencializar a atuação comercial de nossas indústrias a partir desta Femur 2016. Somos o maior Polo Moveleiro de Minas Gerais e o terceiro do país. Continuaremos trabalhando duro para elevar a colocação das indústrias moveleiras mineiras no topo do ranking nacional”, analisa positivamente Aureo Calçado.

Novos negócios
Estratégias inusitadas, facilidades para as negociações e otimismo também foram destaques na atuação dos expositores da Femur 2016. Muitas empresas apostaram em recursos criativos para demonstrar as suas novidades aos visitantes do evento e, após o qual, comemoram os resultados conquistados. Esse é o caso da Sallêto Móveis, que apresentou em seu estande uma cozinha funcional, por meio da atuação e um chef de gastronomia profissional. “O nosso objetivo com a exposição na Femur foi alavancar nossos negócios e esta participação superou as nossas expectativas. Contamos com a visita de grandes redes de lojistas e acreditamos que estes contatos proporcionarão importantes parcerias”, informa o Gerente Comercial da Sallêto, Misael Freitas.

Outros expositores percebem a feira como um importante canal para prospecção e de início de relacionamento com novos potenciais clientes. “Aqui, durante o evento, nós fizemos muitos contatos e as vendas serão concretizadas em um momento posterior. Acreditamos que esse pós-vendas será muito bom porque recebemos visitas de muitas pessoas interessadas em nossos produtos”, explica a Diretora Proprietária da Lara Decorações, Vânia Vidigal.

Polo Moveleiro
O Polo Moveleiro de Ubá foi criado por marceneiros empreendedores que conseguiram promover o desenvolvimento de suas empresas com investimentos crescentes em capacitação e tecnologia e contribuíram de maneira significativa para o crescimento da cidade e região. Hoje, o reconhecimento dos móveis produzidos em Ubá é fruto da credibilidade e expansão dessas empresas. A cidade é considerada o centro de um dos principais polos moveleiros do Brasil formado também pelas cidades de Guidoval, Piraúba, Rio Pomba, Rodeiro, São Geraldo, Tocantins e Visconde do Rio Branco. São cerca de 300 empresas de móveis, gerando em torno de 16 mil empregos.

(com informações da assessoria)


Os comentários estão desativados.

eMobile