Feiras do setor atingem novo público, os montadores

Profissionais credenciados no Portal do Montador marcam presença na Movelpar e destacam a importância de uma cadeia unida

Publicado em 18 de março de 2015 | 13:33 |Por: Marina Werneck de Capistrano

Share on FacebookShare on Google+Share on LinkedInEmail this to someone

Divulgação POM

Portal do Montador, Movelpar

Equipe do Portal do Montador no estande da Santos Andirá

A décima edição da Movelpar, em Arapongas (PR), superou as expectativas da comissão organizadora. “A visitação foi considerada excelente e a realização de negócios mostrou que o mercado está empenhado em apostar nas vendas, diferenciando produtos para atender às atuais necessidades do consumidor”, afirma o presidente do Expoara, organizador do evento, Wanderley Vaz de Lima.

Montadores e o idealizador do Portal do Montador de Móveis (POM) e consultor em gestão estratégica, Cláudio Perin, também circularam pelo evento, registrando suas impressões e confirmando um novo público visitante nas principais feiras do setor moveleiro. Confira na entrevista abaixo.

eMobile – Qual a importância de uma feira como a Movelpar para os montadores?
Cláudio Perin – A importância é brutal, o segmento precisa da cadeia representada de ponta a ponta e finalmente o montador de móveis começa a ser inserido neste contexto. Os montadores de móveis do Brasil começam a entender que existe uma grande responsabilidade para que tudo funcione dentro deste mercado. Eles são o último acorde de um grande arranjo.

A Movelpar 2015 foi um marco para o Portal do Montador. Já havíamos participado da Formar em outubro de 2013. Depois disso, duas importantes feiras no Estado de São Paulo foram canceladas e ficamos distantes deste ambiente. Participar da Movelsul ainda é um desafio por causa da distância e custos a ela associados, sonhamos com esta possibilidade na edição de 2016.

Divulgação POM

No estande da Revista Móbile com as jornalistas

POM e a equipe de jornalismo da Revista Móbile

O que foi percebido entre tendências e formato?
Perin – As últimas feiras mostram um mercado em transição de conceitos, todos buscam uma contextualização mais eficaz de seus respectivos modelos de negócio. Houve uma presença mais acentuada de fabricantes não pertencentes à região de Arapongas e isto deu certo colorido nas ideias. São pequenos detalhes que apontam para uma maior pessoalidade no mobiliário e soluções que vão além de “o menor custo”. Sei que recurso financeiro é um artigo escasso no momento, mas com o olhar técnico da montagem vi grandes esforços no sentido de melhorar o produto.

Não consigo definir se este apelo foi incidental, voltado à questão do e-commerce ou ao simples fato de “jogar fácil”. O que importa é que funcionaram, todos estão ligados na questão da montagem. Quanto à embalagem, não dá para comentar, pois este tema não fica evidente na feira, mas tomara que sim. Conheço muitos gerentes comerciais, o pessoal trabalhou pesado e na minha percepção foi muito satisfatório o resultado.

Porque resolveram visitar a feira?
Perin – O montador credenciado é um profissional diferenciado, não vive o dia, já enxerga para frente muitos meses. A questão de saber antes o que vai aparecer no mercado é extremamente importante. Na volta para São Paulo, muitos já pensavam os assuntos que tratariam com os clientes, os padrões, os puxadores. Outra coisa é a questão de sair de seu local de trabalho e interagir com diferentes ideias. Aquele sujeito que repete palavras como papagaio não tem propriedade e acaba soando artificial. Imagine um montador que visitou uma fábrica, falou com um gerente de marketing e depois trocou ideias com um gerente comercial? Ele percebe o contexto, o valor intelectual adquirido.

Que tipo de contato buscaram?
Perin – Na verdade, não um contato, mas precisamos derrubar o mito de que montador de móveis é um profissional despreparado. O pessoal que visitou a feira usa parafusadeiras 18 e 20 Volts, nível a laser, detector de canos, ultrassom, trena laser, e ferramentas de ponta que muitas vezes nem possuem portabilidade até a casa do cliente. Muitas lojas de ponta de planejados não oferecem isso a seus montadores. A verdadeira busca, então acaba sendo esta, não é possível colocar todos no mesmo balaio. Isto acontece com advogado, médico, piloto de avião, existem níveis profissionais totalmente diferentes.

Leia mais:
Chão de loja: Montagem de Móveis
POM 2.0: O futuro para montadores de móveis
Ventos mais favoráveis após a Movelpar?

Você acredita que o mercado está mais aberto e atento ao profissional montador?
Perin – O montador de móveis credenciado POM acaba sendo aquele que virou autônomo porque chegou a seu limite como funcionário. Imagine que 100 montadores foram contratados e cinco tiveram um excelente desempenho depois de alguns anos. Um deles vira supervisor de qualidade e o outro vai para área comercial, por exemplo. Sobram três que não tem para onde crescer porque a estrutura da empresa é limitada, então saem e serão grandes montadores do mercado autônomo. Este é o cara de que todos precisam e que é disputado. Acabam não voltando para a carteira assinada porque a discrepância do que recebem é grande comparada ao que o mercado de trabalho formal oferece. Porém, todos já entendem que este profissional pode ser compartilhado, eles recebem hoje ligações diárias de fabricantes, resolvem problemas técnicos e, no fundo, acabam custando pouco pela intermitência da necessidade.

O que é necessário para se tornar um montador credenciado?
Perin – Tenho me esforçado para atender os montadores que me procuram. É muito difícil conciliar a consultoria e os trabalhos do POM, não tenho ninguém treinado para me ajudar nas entrevistas. Se eu delegar este trabalho, corro o risco de selecionar errado, não quero isso para a imagem do Portal do Montador e, por isso, prefiro ir devagar. O caminho é a entrevista comigo e no site podem ser encontrados os telefones.

Na galeria abaixo, confira alguns dos estandes visitados pela equipe do POM.


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

eMobile