Mobile aumenta faturamento do e-commerce na Black Friday

Segundo dados da Ebit, ao contrário dos dois últimos anos, crescimento foi motivado pela alta no volume de pedidos

Publicado em 27 de novembro de 2017 | 15:32 |Por: Ricardo Heidegger

Share on FacebookShare on Google+Share on LinkedInEmail this to someone

A Black Friday gerou faturamento de R$ 2,1 bilhões para o e-commerce em 2017, alta de 10,3% ante aos R$ 1,9 bilhão registrados no mesmo período do ano passado. O número de pedidos cresceu 14%, de 3,30 milhões para 3,76 milhões, enquanto o tíquete médio caiu 3,1%, de R$ 580 para R$ 562, na comparação entre os períodos.

O levantamento foi feito pela Ebit com um sofisticado sistema que coleta dados diretamente com o comprador online. A Ebit gera informações detalhadas sobre o mercado diariamente. São mais de 10 mil pesquisas respondidas por dia, 22 mil lojas avaliadas até o momento e 25 milhões de pesquisas acumuladas desde 2001.

– Flex do Brasil espera aumentar as vendas de colchões em até 10%

A retração do tíquete médio já era uma tendência verificada pela Ebit na quinta-feira (23), véspera da Black Friday, quando os varejistas dão início às vendas dos produtos com descontos. “Para atrair o consumidor, os varejistas fizeram ações promocionais mais agressivas nas categorias de maior valor agregado, que são as mais consumidas no e-commerce e isso refletiu no gasto médio”, afirmou o CEO da Ebit, Pedro Guasti.

Divulgação Ebit/Ketchum

Black Friday e e-commerce

Ranking das principais categorias da Black Friday por volume de pedidos e faturamento

Para Guasti, o grande destaque foi o expressivo crescimento no volume de pedidos, que foi quase o dobro do estimado pela Ebit. “Ao contrário das duas últimas edições, que foram pautadas pelo crescimento no tíquete médio, neste ano o grande vetor do crescimento foi no número de pedidos. Lojistas de todos os segmentos ofereceram produtos com descontos reais e isso atraiu o consumidor”, disse.

Outro ponto de destaque da Black Friday foi o crescimento das compras realizadas por celular. “O share de pedidos feitos via celular aumentou 81,8% na comparação com o ano passado. Quase 30% dos pedidos já são realizados por meio de dispositivos móveis”, afirmou. O m-commerce representou 26,5% em volume financeiro das compras realizadas, alta de 41,5% ante 2016. “O valor médio das compras via dispositivos móveis foi de R$515, reflexo da maior participação de categorias de menor tíquete, como moda e acessórios e perfumaria e cosméticos”, disse.

Em apenas quatro anos, o m-commerce sextuplicou. “Em 2013, as compras por celular representavam apenas 4,4% do total. Com a expansão do mercado de smartphones e do acesso via 3G e 4G no Brasil, esse é um mercado em franca ascensão, com potencial de crescimento bem acima da média do mercado”, afirmou.

Black Friday impulsiona varejo

No final de semana da Black Friday (24 a 26 de novembro), as vendas nos comércios de rua e shoppings centers cresceram 4,9% em todo o país, abaixo do crescimento de 11,0% verificado no mesmo período de 2016 (comparado a 2015), conforme revela o Indicador Serasa Experian de Atividade do Comércio – Black Friday 2017. Durante a semana da data, de 20 a 26 de novembro (Black Week), as vendas caíram 0,8% em relação ao mesmo período do ano anterior.

– Móveis Henn recebe Comenda do Legislativo Catarinense

Para os economistas da Serasa Experian, a Black Friday vem se consolidando como mais uma data importante do varejo nacional e, apesar de ter crescido menos do que no ano passado, as vendas neste ano foram impulsionadas pela recuperação da renda real dos consumidores e pelas melhores condições de crédito. Os dados também revelaram que a Black Friday é um fenômeno de curtíssimo prazo pois, apesar de várias lojas terem anunciado ofertas desde o início da semana (Black Week), as vendas somente cresceram no final de semana (Black Friday).

O Indicador Serasa Experian de Atividade do Comércio tem como base uma amostra das consultas realizadas no banco de dados da Serasa Experian. Foram consideradas as consultas realizadas no período de 24 a 26 de novembro de 2017 e comparadas às do período de 25 a 27 de novembro de 2016. Para a semana, foram consideradas as consultas realizadas no período de 20 a 26 de novembro de 2017 e comparadas às do período de 21 a 27 de novembro de 2016.

(com informações de assessoria)


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

eMobile

Acompanhe o emobile nas redes sociais

Linkedin
Facebook