Ericsson lista tendências de consumo para 2015

ConsumerLab, da fabricante de aparelhos de telefonia celular, analisa há quatro anos o comportamento de mais de 80 milhões de usuários de smartphones

Publicado em 13 de dezembro de 2014 | 14:12 |Por: Frances Baras

Share on FacebookShare on Google+Share on LinkedInEmail this to someone

O uso dos aparelhos de telefonia móvel chamados de smartphones já modificaram diversas atividades rotineiras das pessoas. O modo como elas se comunicam é a diferença mais básica entre todas elas – o uso da internet e das mídias sociais cresce em todos os países, entre todas as faixas etárias. E esse é só o começo de inovações tecnológicas que podem tornar a vida delas cada vez mais fácil.

Shutterstock

Ericsson

Estudo revela que o futuro está mais próximo do que se imagina e o consumidor está pronto para as mudanças

O estudo do ConsumerLab da Ericsson, publicado anualmente, traz 10 tendências a serem observadas em 2015 em relação ao consumo, envolvendo smartphones e a tecnologia, a partir da observação em mais de 20 países:

Futuro transmitido

De acordo com a pesquisa, mais de ¾ dos consumidores navegam na internet todos os dias e metade deles utiliza redes sociais diariamente. Desde 2011, os especialistas do ConsumerLab vêm observando o crescimento da transmissão e da audiência de vídeos pela internet. O imediatismo toma conta e a transmissão regular de TV perde espaço para os serviços on demand, basta observar mais e mais operadoras e canais de TV a cabo oferecendo também este tipo de serviço.

Casas inteligentes

Com automatização e tecnologia para conectividade é possível que as casas passem a ajudar o consumidor com as suas demandas, tais como evitar inundações em épocas de chuvas, desligar aparelhos que tenham sido esquecidos ligados, entre outras. O estudo cita ainda como exemplo o interesse de alguns consumidores em ter um espelho no banheiro que analise a qualidade do seu sono, lembre de compromissos e mostre notícias importantes.

Pensamento compartilhado

As formas de comunicação evoluem rapidamente e novos meios continuarão surgindo em maior velocidade. Cerca de 40% dos donos de smartphone gostariam de ter um dispositivo como um relógio para se comunicar com os outros por meio de gestos. E mais de 65% deles acreditam que isso será comum até 2020.

Leia mais:
McCann traça diferentes perfis de consumidor 
Consumismo pós-demográfico e as marcas
Mercado de bens duráveis cresce no Brasil

Cidadãos inteligentes

Mais de 70% dos consumidores analisados acreditam que mapas de volume de tráfego, aplicativos de comparação de uso de energia e verificadores de qualidade da água em tempo real serão comuns em 2020. A informação faz com que eles fiquem mais conscientes e isso beneficia as cidades.

Economia compartilhada

A metade dos donos de smartphones estão abertos à ideia de alugar quartos vagos, equipamentos domésticos e de lazer por ser conveniente e mais econômico.

Carteira digital

O uso de smartphones para pagamento de contas não é tão difundido, mas já é uma realidade e 48% dos usuários preferiria fagar suas contas e serviços com o uso do aparelho. Para 80% deles o dispositivo vai substituir as carteiras até 2020.

Minha informação mais segura

Aproximadamente 47% dos usuários preferem pagar eletronicamente sem que sejam disponibilizadas informações pessoais e 56%, que a comunicação e dados na internet fossem criptografados.

Vida mais longa

A tecnologia trazendo benefícios para a saúde – aplicativos e serviços na nuvem promovendo controle sobre exercícios físicos e alimentação das pessoas.

Robôs domésticos

Cerca de 64% dos consumidores acreditam em robôs para ajudar nas tarefas domésticas serão comuns em 2020.

Crianças conectadas

Eles nasceram na era dos smartphones e dos tablets e estão acostumados com a internet conectando todo o mundo e todos os objetos e aparelhos.


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

eMobile