Lojas MM: gestão com toque feminino

A última Móbile Lojista de número 319 traz entrevista exclusiva com Juliana Pauliki Michalowski, a nova superintendente da Lojas MM. Confira na íntegra:

Publicado em 7 de agosto de 2015 | 9:00 |Por: Marina Gallucci

Share on FacebookShare on Google+Share on LinkedInEmail this to someone

 

A diretoria da Lojas MM anunciou em maio, durante o Encontro de Gerentes – EG Móveis, a nova superintendente da empresa. Em 2015 o grupo passou por um reestruturação e Juliana Pauliki Michalowski assume a superintendência. Além dessa mudança, Márcio Pauliki, que ocupava o cargo desde 2005, assume a vice-presidência do Grupo e a coordenação do conselho da holding. Juliana concedeu entrevista à Móbile Lojista falando dos planos para fortalecer o grupo e propiciar a expansão das operações da MM.

Divulgação/Lojas MM

“Pretendo usar a cautela feminina, o tato e a percepção nas situações mais difíceis, sendo firme, mas sem perder a sensibilidade”, Juliana Pauliki Michalowski - superintendente da Lojas MM

“Pretendo usar a cautela feminina, o tato e a percepção nas situações mais difíceis, sendo firme, mas sem perder a sensibilidade”, Juliana Pauliki Michalowski – superintendente da Lojas MM

Portal eMobile – Você passou pelas áreas administrativa e financeira e saltou direto para a superintendência da empresa. Como se deu essa preparação?
Juliana Pauliki Michalowski – A minha trajetória profissional começou quando eu era criança, desde que meu pai inaugurou a primeira loja. Cresci ouvindo sobre as Lojas MM, sempre foi o tema das refeições em família. O sangue MM sempre correu nas minhas veias. Desde pequena, acompanhava meu pai, ajudava a tirar informações comerciais, ficava no pacote, ajudava a vender, entregar as sacolinhas… Depois, teve toda bagagem que adquiri na vida acadêmica, mas digo que a grande escola é a vivência diária na empresa, na prática. O salto para a superintendência aconteceu de uma forma bem natural e um consenso entre os diretores executivos e acionistas.

Como a sua formação e trajetória podem contribuir para essa posição?
Juliana – A área financeira é bastante operacional, próxima à contabilidade e interligada com o “controle da empresa”. Então, quando se fala em números, tenho segurança, pois sei onde eles impactam, onde começam, se desenvolvem e onde terminam. Hoje eu consigo fazer uma análise contábil, entender bem da parte de números. O que eu preciso me desenvolver mais é na parte comercial.

Como você tem se preparado nesse tópico para poder fazer frente à concorrência e conquistar melhores negócios?
Juliana – Trabalhando lado a lado com nosso diretor geral Emilio Glinski, tomando algumas decisões juntos. Ele tem vasta experiência na área comercial e está há mais de 30 anos na casa. Tenho aprendido muito com ele. Além disso, nós sempre estamos pesquisando o mercado na região em que atuamos, buscando as decisões mais assertivas. E o presidente da empresa – que é meu pai, por coincidência – está me acompanhando diariamente com seu conhecimento e sua experiência.

Leia mais:
Grupo MM planeja inserção na Bolsa de Valores
Grupo MM expande atuação em três Estados
Lojas MM inaugura primeira filial de 2015

Raio X
207 Lojas
4 Estados (PR, SC, MS e SP) e 153 cidades
2.825 colaboradores
1.600 milhões de clientes
2.335 milhões de itens comercializados
100 fornecedores
Meta: R$ 755 milhões, entre vendas e serviços em 2015 – 6% em relação ao ano passado

Portal eMobile – E, além desse ponto da habilidade comercial, e em meio a essa reestruturação, qual será o maior desafio profissional agora na superintendência?
Juliana – Manter os negócios. Não é segredo para ninguém a situação econômica do Brasil, que está bem complicada para todos. Então, o desafio é dar continuidade a essa gestão feita por meu antecessor Márcio e manter os negócios fortes frente a esse cenário econômico que estamos enfrentando.

Portal eMobile – Você citou o cenário. As ações de expansão do Projeto Engrenagem – inclusive com a possibilidade de ingressar na Bolsa de Valores –  foram revistas frente ao mesmo?
Juliana – Os planos permanecem, porém o prazo para a execução será adequado de acordo com a realidade do mercado. Para 2015, por exemplo, a nossa expansão estava programada para cerca de 20 lojas e, devido ao mercado mais recessivo, vamos abrir somente 12 – 7 já inauguradas no primeiro semestre.

Portal eMobile – E em relação às datas limites para realização dos planos, a Lojas MM já tem esses novos prazos estabelecidos?
Juliana – Ainda não, nós estamos esperando o mercado se tornar mais estável. Estamos abertos a negociações com fundos para financiar nosso crescimento em até 30% do nosso limite. Estamos esperando, abertos a propostas, mas, agora, não temos mais aquelas datas específicas a cumprir, anunciadas anteriormente.

Portal eMobile – Quais ações realizadas para fortalecer o grupo e propiciar a expansão dos negócios – intenções que você esboçou no seu discurso de posse?
Juliana – Nós vamos trabalhar o conceito de loja Smart – unidades menores em cidades pequenas, onde o foco será a venda por catálogo virtual. Os vendedores utilizarão tablets e também buscamos totens de auto-atendimento – onde os clientes poderão pagar suas parcelas diretamente com, inclusive, possibilidade de receber troco. E, assim, nós não temos o custo de estoque nas lojas, e de vários funcionários que serão de 2 a 3 por estabelecimento. Elas ainda terão produtos menores, como tecnologia, celulares, informática, pequenos eletrodomésticos e também produtos “pagou, levou”, para não precisar esperar a entrega. E, lógico, atenderemos com toda a gama de produtos por meio do catálogo virtual. Vamos abrir a primeira aqui em Ponta Grossa. A ideia é primeiro sentir o retorno do consumidor, abriremos até três e a tendência é que, se isso se fortalecer, se expanda para as cidades maiores.

Divulgação/Lojas MM

Com o slogan "gigante do Brasil", objetivo da Lojas MM é se tornar grandiosa nos estados onde já atua

Com o slogan “gigante do Brasil”, objetivo da Lojas MM é se tornar grandiosa nos Estados onde já atua

Além disso, incrementaremos a venda de serviços, seguros, garantia estendida. E daremos início, também nesse ano, à implantação de uma administradora de cartão e de uma financeira própria.

Portal eMobile – A MM realizou o EG Móveis – Encontro de Gerentes com foco em móveis, e a premissa é voltar a ser referência nesta área. Quais os esforços que serão realizados para alcançar o feito?
Juliana – No Engrenagem desse ano, definimos que o negócio das lojas MM é oferecer soluções adequadas para a vida e lar. Sendo o nosso consumidor das classes B, C e D, que conquistam a casa própria, porém bem compactas, surgiu a necessidade de buscar móveis que se adaptem a esses espaços e um sistema em que o vendedor simula, com a metragem da casa, os móveis modulados e completamente adaptados a todos os espaços.

Hoje estamos trabalhando com 30 lojas com setor específico para planejados e modulados, retomamos fortemente nossas vendas via catálogo virtual, mas também levamos para as lojas aqueles antigos catálogos de cores, tecidos e madeiras para dar uma gama maior de opções no quesito móveis. No mês de junho e julho, estamos trabalhando fortemente com mídias voltadas a móveis e colchões. E, após a realização desse encontro, as vendas de móveis modulados e por encomenda – através desses catálogos – já mostraram crescimento. Queremos alcançar uma participação de 38% nas vendas de móveis. Hoje, estamos com 32%.

Portal eMobile – Foi realizado algum trabalho com quem fornece esses móveis: seleção diferente, meios para ter uma sinergia maior no compartilhamento de informações e contribuírem para esse sistema?
Juliana – Sim, foi feita uma parceria com cerca de cinco fornecedores que trabalham com modulados, e que estiveram presentes no nosso encontro de gerentes fazendo palestras. Cada um tinha um horário determinado para expor os seus produtos, as qualidades e vantagens – informações que serão repassadas para os vendedores da Lojas MM.

 Portal eMobile – Hoje vocês estão atuando em quatro Estados com o audacioso slogan “gigante do Brasil”. Ele representa um objetivo futuro do grupo?
Juliana – Completamente audacioso. Hoje, nós já temos esse título no Paraná, somos a maior rede do Estado no ramo em que atuamos. Nos outros Estados, nós estamos buscando esse objetivo. Hoje, em Santa Catarina, nós já temos 46 lojas, então a nossa intenção é se tornar também gigante em Santa Catarina. No Mato Grosso do Sul, temos 11 lojas e pretendemos abrir mais 20 nos próximos anos. Então, estamos em busca desse título de gigante do Brasil, mas no nosso ramo.

Divulgação/Lojas MM

O grupo MM está entre as melhores empresas para se trabalhar do País

O grupo MM está entre as melhores empresas para se trabalhar do País

 

Portal eMobile – Como muitas empresas do setor, vocês são uma empresa familiar. Embora com gestão bem profissionalizada, na sua visão, quais são os principais desafios e benefícios para uma empresa com essa origem?
Juliana – A Lojas MM, como todo o grupo, vem trabalhando, nos últimos anos, na profissionalização da gestão. Isso dá a segurança para os acionistas. Além disso, nós temos a nossa Governança Corporativa e, por meio de práticas transparentes, buscamos atingir padrões de excelência. Isso nos dá bastante tranquilidade enquanto família e acionistas de que o negócio está bem gerido.

No entanto, o principal desafio de uma empresa familiar é não deixar se envolver pela emoção nos momentos de decisão. Além de saber conduzir os finais de semana em família, para não se transforme em reunião de empresa. A parte mais difícil é realmente desligar “a dor  do dono” nos momentos em que precisa. No nosso caso, somos quatro filhos e todos atuam na empresa. Nós temos uma relação profissional, mas principalmente familiar, muito sólida. Não há disputa de egos entre irmãos, somos muito unidos e dividimos todos os momentos de alegria e de dificuldade. Nós temos também um acordo de sócios muito coerente, que aborda várias questões que podem criar polêmica no futuro. Temos isso bem resolvido, escrito, assinado e aceito por todos para que a nossa convivência familiar continue perpétua por muitos anos.

Portal eMobile – Quais foram os principais ensinamentos aprendidos com o Márcio Pauliki, que assume a vice-presidência, e com Jeroslau Pauliki, presidente do Grupo MM?
Juliana – Acredito que o grupo conquistou o sucesso com a mistura das qualidades dos dois. O meu pai, senhor Jeroslau, tem uma vasta experiência com comércio, cautela nos momentos necessários, porto seguro de todos nós aqui. E o Marcio é a visão arrojada, o empreendedor, inquieto, sempre em busca de inovação e ideias para o nosso planejamento. Acredito que, se eu conseguir fazer um mix dessas qualidades, eu tenho certeza que farei uma gestão de sucesso.


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

eMobile