Dia das Mães ainda é incógnita para varejo

Previsões não são unânimes no Brasil, mas vendas de eletrodomésticos devem sofrer por conta do crédito mais caro e menor confiança do consumidor

Publicado em 30 de abril de 2015 | 15:44 |Por: Frances Baras

Share on FacebookShare on Google+Share on LinkedInEmail this to someone

Fotos Públicas

Dia das Mães

Consumidor pode estar menos propenso a assumir dívidas com itens mais caros, mesmo no presente do Dia das Mães

A indústria não está contente, mas as mães devem ficar felizes em não ganhar um eletrodoméstico no próximo dia 10 de maio, quando se comemora no Brasil o Dia das Mães.

As vendas dos itens estão sendo prejudicadas pelas medidas econômicas para combate à inflação, que tornaram o crédito mais caro para o consumidor; e também pelo pessimismo e confiança em declínio por conta da crise econômica. Os fabricantes indicam queda de 15% nas vendas de eletrodomésticos da indústria para o varejo no início de 2015.

Leia mais:
Especialista dá dicas sobre vendas no Dia das Mães
Consumidor dita inovações em linha branca
Intenção de consumo segue em queda

Quer vender mais no Dia das Mães? Veja as dicas do Sebrae-SP:

1. Prepare a divulgação – contato com pessoal de criação publicitária, gráficas e veículos de comunicação;

2. Treine o pessoal para novos produtos e reforce os conhecimentos sobre atendimento ao cliente nos aspectos de demonstração, técnicas de apresentação de preços e fechamento da venda;

3. Reúna a equipe e prepare um plano de incentivo a todos os funcionários, principalmente à equipe de vendas;

4. Faça uma revisão completa no visual da loja, começando pela fachada, luminosos, vitrine e portas;

5. Adapte a loja à data, pois o cliente gosta de ver que o empresário está preocupado em mostrar que segue tendências e traz novidades;

6. Faça com que as promoções sejam um atrativo diferenciado da mera questão do preço.

Mais orientações: Venda Melhor – Dia das Mães do Sebrae-SP.

“O consumidor vai evitar se endividar para comprar presente. Deve optar por um pagamento à vista, sem crediário, sem juros. Por isso, provavelmente, eletrodomésticos e eletroeletrônicos não devem aparecer entre os mais vendidos”, diz o assessor econômico da FecomercioSP, Vitor França.

Valores menores

No Paraná, 78% dos entrevistados por uma pesquisa realizada pela Fecomércio PR pretendem presentear as mães. Os eletrodomésticos e objetos de decoração são a opção de 8% dos paranaenses consultados. Nos primeiros lugares estão os artigos de vestuário (41%) e perfumes e cosméticos (33%).

A pesquisa, que ouviu 350 consumidores entre os dias 9 e 25 de abril, constatou que a intenção da maioria (86%), realmente, é de comprar um produto de menor valor.

Para 66% dos entrevistados, o valor médio do presente ficará entre R$50 e R$100. Outros 25% pretendem comprar algo na faixa entre R$ 101 e R$ 150; enquanto 4% investirá de R$ 151 a R$ 200 no presente para as mães e outros 5% vão gastar um pouco mais, acima de R$ 200.

Fecomércio PR

Dia das Mães - Fecomércio PR

Em cinza, os eletrodomésticos e itens de decoração, que são opção de 8% dos entrevistados pela pesquisa de intenção de compras para o Dia das Mães em 2015 no Paraná, feita pela Fecomércio PR

 

Manaus otimista

Já no Norte do País, a Câmara de Dirigentes Lojistas de Manaus (CDL Manaus) prevê crescimento de 2,5% das vendas para a data em relação ao ano anterior, com faturamento de R$ 121 milhões. Entre os manauaras, a intenção de presentear as mães com eletrodomésticos fica em segundo lugar, com 15,4%; atrás dos artigos de vestuário (18%) e à frente dos calçados (10,5%).

(com informações das assessorias de imprensa)


Os comentários estão desativados.

eMobile