Cupons de desconto são tendência para o varejo

Comum nos Estados Unidos e na Europa, cupons promocionais no Brasil ainda são predominantes no varejo online, mas recurso pode ser explorado em lojas físicas

Publicado em 21 de maio de 2015 | 16:25 |Por: Marina Gallucci

Share on FacebookShare on Google+Share on LinkedInEmail this to someone

Divulgação

Fundador do site Busca Descontos, Pedro Eugênio: “Os cupons de desconto, se você for comparar, são o jeito mais barato de trazer clientes para dentro do seu negócio”

Fundador do site Busca Descontos, Pedro Eugênio: “Os cupons de desconto, se você for comparar, são o jeito mais barato de trazer clientes para dentro do seu negócio”

Popular em outros mercados, como o norte-americano e o europeu, a utilização de cupons de desconto para atrair e fidelizar consumidores têm começado a ganhar espaço também no Brasil. Porém, por aqui, o recurso ganha força principalmente nos meios digitais e, aos poucos, chama atenção do varejo físico.

É o que comenta o fundador do site Busca Descontos, Pedro Eugênio. “Nós vemos movimentos em algumas lojas para levar isso para o físico. Mas, com certeza, o cupom no Brasil é digital”, afirma.

Para ele, é tudo uma questão de oportunidades e, hoje, a tecnologia está bem avançada no e-commerce, que possui a estrutura para distribuir esses cupons. “Acredito que é um caminho sem volta, o físico está vendo o grande potencial do uso de cupons com inteligência. Acredito que logo perceberemos o crescimento deles também nas lojas offline”, analisa.

Leia mais:
Nove tendências de consumo que merecem atenção
As últimas tendências do varejo mundial
Beacons são tecnologias viáveis para o varejo

“O crescimento é uma decorrência natural e acompanha o próprio crescimento da internet. Quando começamos, em 2013, eram 30 parceiros e hoje são 200. Só nesse ano, até março, foram realizadas mais de 42 mil transações pelo site”
Diretor do Cupom Grátis, Thúlio Trindade

A CEO da CupoNation, site de cupons voltado para o e-commerce, Maria Fernanda Antunes Junqueira, acrescenta que o próprio avanço do e-commerce contribui para o uso dos cupons crescer no Brasil. “E para entender a potencialidade de mercado, nos Estados Unidos, 10% das vendas do e-commerce vem de cupom de desconto. No Brasil, é só 3%, mas o crescimento tem sido rápido, acompanhado o ritmo do e-commerce”, justifica.

Para ela, o uso de cupons está longe de ser um modismo e é uma tendência de mercado que começa a se refletir no comportamento do consumidor. “Ele procura cupons com maior frequência, conforme analisamos em ferramentas do Google. Hoje, uma empresa que não trabalha com isso pode estar deixando de ter uma vantagem competitiva”, defende.

Divulgação CupoNation

CEO do CupoNation, Maria Fernanda Antunes Junqueira: "O uso de cupons já é um diferencial competitivo"

CEO do CupoNation, Maria Fernanda Antunes Junqueira: “Pelo monitoramento, constata-se que a busca em sites de busca pelos cupons cresceu mais de seis vezes nos últimos anos”

O diretor de outro site, o Cupom Grátis, Thúlio Trindade, comenta que para o varejo de móveis a estratégia de usar cupons – considerando o valor mais alto dos produtos – ou qualquer benefício, seja ele de frete ou de desconto, já é interessante. “Não é o fato de o consumidor obter algo com preço baixo, mas, sim dele ver algum tipo de vantagem. As pesquisas mostraram que pessoas que usam cupons costumam até pagar um valor mais alto só para ter aquele benefício do que os outros que não utilizam forma nenhuma de desconto”, justifica.

Trindade ainda considera que é  interessante para o lojista utilizar os cupons, especialmente pela fidelização. “A outra questão é o apoio de publicidade. Ele paga a porcentagem só se fizer uma venda e nós vamos fazer a publicidade, divulgando a loja em outros lugares”, comenta.

Eugenio complementa que esse é o melhor caminho para trazer os consumidores para dentro do varejo, seja ele físico ou online. “É um ganha-ganha. Ganha o usuário que compra mais barato ou teve acesso a uma oportunidade única e percebeu um grande benefício em ser fiel às lojas que trabalham com cupom; e ganha a loja que traz esse consumidor para dentro de casa de uma maneira muito mais barata do que os meios tradicionais, aumentando as taxas de conversão”, encerra.


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

eMobile