Vendas no varejo de móveis e eletrodomésticos têm décima alta consecutiva

Volume de vendas cresceu 3,2% em fevereiro de 2018 em comparação ao mesmo período do ano anterior

Publicado em 12 de Abril de 2018 | 11:29 |Por: Luis Antônio Hangai

Share on FacebookShare on Google+Share on LinkedInEmail this to someone

O volume de vendas no comércio varejista de móveis e eletrodomésticos teve a décima alta consecutiva em fevereiro deste ano. Segundo a mais recente Pesquisa Mensal do Comércio, divulgada nesta quinta-feira (12) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), o varejo moveleiro cresceu 3,2% na comparação com fevereiro de 2017. A taxa positiva, porém, é a menos acentuada dentre elas desde que o setor voltou a apresentar altas em maio do ano passado.

O resultado, acima da média global do varejo (cuja taxa positiva foi de 1,3%), está associado à maior disponibilidade de crédito e a gradual melhoria do cenário econômico como um todo, fator que aumenta a confiança do consumidor, segundo o IBGE. Com isso, o comércio varejista de móveis e eletrodomésticos acumula alta de 4,3% nos dois primeiros meses de 2018 frente ao mesmo período do ano anterior.

Comércio varejista de móveis e eletrodomésticos - fevereiro de 2018

Outra taxa que se destacou no volume de vendas do comércio de móveis e eletrodomésticos foi a alta de 10,4% acumulada nos últimos 12 meses. Essa é a maior variação positiva desde que o setor voltou a apresentar crescimento em agosto de 2017 e também sinaliza para a manutenção da trajetória de recuperação iniciada em março de 2016, quando a queda acumulada estava a -16,6%.

Comércio varejista de móveis e eletrodomésticos - fevereiro de 2018

Na comparação entre fevereiro e janeiro de 2018, o varejo de móveis e eletrodomésticos variou 1,5%, ao passo que o comércio como um todo apresentou taxa negativa de -0,2%. Dentro as oito atividades pesquisadas pelo IBGE, apenas metade teve taxa positiva: além de móveis e eletrodomésticos, cresceu a venda de artigos farmacêuticos, médicos, ortopédicos, de perfumaria e cosméticos (0,8%); equipamentos e materiais para escritório, informática e comunicação (2,7%) e livros, jornais, revistas e papelarias (1,6%).

Receita nominal no comércio varejista de móveis e eletro

Também houve crescimento da receita nominal no comércio de móveis e eletrodomésticos na ordem de 0,9% em fevereiro de 2018 frente ao mesmo mês de 2017. Assim como no volume de vendas, esta é a décima taxa positiva consecutiva, porém a menos acentuada dentre as registradas. Com este resultado o acumulado do ano fica em 1,7%, abaixo dos 2,4% de janeiro.

– Comércio de móveis e eletrodomésticos cresce 5,3% em janeiro

A receita nominal do setor, no acumulado dos 12 meses, chega a 7,8%, constituindo-se como a maior variação positiva desde retomada de crescimento em julho de 2017. No comparativo entre fevereiro e janeiro de 2018, a alta foi de 0,6%, recuperando-se assim da queda de -1,5% de janeiro frente a dezembro.


Os comentários estão desativados.

eMobile