Certificação de berços: para tirar as dúvidas

Entre outras coisas, lojistas precisam conferir veracidade do número compulsório do selo que consta no móvel

Publicado em 17 de novembro de 2014 | 14:07 |Por: Marina Gallucci

Share on FacebookShare on Google+Share on LinkedInEmail this to someone

Divulgação Multimóveis

Para saber exatamente como proceder para saber se os móveis vendidos estão dentro das normas exigidas pela certificação, é preciso verificar detalhes como cantos arredondados, uso de tinta atóxica, trava de segurança nas grades e rastreabilidade

Para saber se os móveis vendidos estão dentro das normas exigidas pela certificação, é preciso verificar detalhes como cantos arredondados, uso de tinta atóxica, trava de segurança nas grades e rastreabilidade das peças

Após cinco meses do vencimento, em 24 de junho, do prazo de certificação de berços passar a valer para o varejo, para o mesmo se adaptar e comercializar somente produtos conformes à norma NBR 15860 da Associação Brasileira de Metrologia Qualidade e Tecnologia (ABNT), regulamentadas pela Portaria nº 269/2011, do Instituto Nacional de Metrologia Qualidade e Tecnologia (Inmetro), o lojista não pode “baixar a guarda”. É preciso continuar verificando todos os detalhes do móvel que está sendo comercializado.

A técnica da Divisão de Programas de Avaliação da Conformidade do Inmetro, Danielle Assafin, reforça que o produto que não possui Certificado de Conformidade e Registro de Objeto válido – quando aplicável – não poderá ser comercializados em território nacional. “Caso a fiscalização verifique que estão sendo produzidos e comercializados produtos irregulares poderá aplicar as penalidades previstas, como advertência e multas, de R$ 100 a R$ 1,5 milhão, conforme procedimento específico”, alerta.

Leia mais:
Quarto do bebê: como planejar?
Apenas berços com selo do Inmetro podem ser vendidos
Senai orienta moveleiros do Paraná sobre certificação

De acordo com o supervisor de Engenharia da Multimóveis, fabricante de Bento Gonçalves (RS), Gilvanei Mariuzza, um dos primeiros passos que podem ajudar lojistas é verificar se o produto tem o selo do Inmetro que a atesta a certificação. “No site do Inmetro é possível conferir a veracidade do selo. Basta averiguar se o número compulsório do selo é da marca de móveis indicada”, alerta.

Ele também orienta que o berço recebe uma etiqueta com o lote de fabricação, dessa forma o lojista pode para orientar o consumidor a guardá-la no caso de futuros problemas com o berço. “Esse número de lote permitirá rastrear a fabricação de todas as peças que compõem o berço”, explica Mariuzza.

Confira a seguir algumas dicas que podem ajudar nesse processo e ao varejista ao selecionar o produto para estar em sua loja:

Rosângela Longhi/Conceitocom Brasil

Selo de Identificação da Conformidade do Inmetro

Selo de Identificação da Conformidade do Inmetro

Rosângela Longhi/Conceitocom Brasil

Cantos arredondados

Cantos arredondados

Rosângela Longhi/Conceitocom Brasil

Trava de segura

Trava de segura

 

 

 

 

 

 

 

  • Constar o Selo de Identificação da Conformidade do Inmetro exposto no berço e na embalagem do produto;
  • Bordas e partes salientes precisam ser arredondadas ou chanfradas, sem rebarbas e arestas;
  • As grades devem ter os espaços entre elas de 4,5 cm a 6,5 cm;
  • O produto precisa ter tintas atóxicas sem o uso de metais pesados;
  • Rótulos e decalques colados não podem ser utilizados nas superfícies internas das laterais e extremidades do berço;
  • A criança não pode conseguir levantar a base do colchão ou a base do berço quando dentro do mesmo;
  • Laterais móveis devem ser equipadas com um sistema de travamento;
  • Deve-se evitar peças pequenas como tampas adesivas e trava de segurança na grade móvel;
  • Instruções de uso devem ser estar em língua portuguesa;
  • Os berços precisam a razão social, nome ou marca comercial registrada do fabricante, distribuidor ou varejista, juntamente com meios adicionais de identificação do produto;
  • Caso o colchão não seja uma parte integrante do berço, deverá existir uma marcação, na base do berço, recomendando o uso de colchões com espessura máxima permitida de 120 mm  conforme  a ABNT NBR 13579-1.


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

eMobile