Casa e decoração é o segundo segmento mais vendido no site Mercado Livre

Aumento no volume de buscas do segmento de casa e decoração no Mercado Livre se deve às mudanças no conceito de morar

Publicado em 27 de setembro de 2017 | 10:32 |Por: Érica da Costa Diniz

Share on FacebookShare on Google+Share on LinkedInEmail this to someone

No evento Mercado Livre Experience, realizado anualmente pela marca, foram divulgados dados que mostram “casa e decoração” ocupando a segunda posição como setor mais vendido na plataforma. Em 2011, o setor estava na 14ª posição. Dentro do segmento, o site registrou um aumento de 34% no volume de buscas na categoria quarto, enquanto cozinha registrou um aumento de 86%, de acordo com dados divulgados pela gerente de casa e decoração do Mercado Livre, Leila Lustre.

Para ela, essa mudança se deve aos espaços menores nas residências e apartamentos. “A cozinha se tornou a sala de estar: um ambiente mais democrático, perfeito para receber amigos e novos adeptos da arte gourmet”, explica Leila. A cozinha representou 9% do volume de buscas do primeiro trimestre de 2017. Neste ambiente, os produtos que tiveram destaque foram: mesa de quatro cadeiras teve crescimento de 439%; mesa redonda de quatro cadeiras teve aumento de 142%, a procura por baquetas para cozinha cresceu 423%.

Os quartos representaram 32% das buscas e os móveis que tiveram maior destaque foram: guarda-roupa modulado (153%); camas montessorianas (595%), os armários para banheiro pequeno planejado (1089%). A sala teve 26% do volume de buscas e a cadeira de escritório presidente teve aumento de 744%.

casa e decoração

Produção de móveis menores tem oportunidade de expansão devido as novas dimensões de casas e apartamentos

Os dados apontam que 18% das pessoas que estão em um momento de transição (troca de móveis ou mudança dos filhos) estão mais propensos a comprar móveis e produtos de decoração, e 68% são propensos a comprar eletrodomésticos e eletroportáteis.

Móveis para espaços menores
Leila mostra que os clientes estão buscando móveis voltados para espaços pequenos: 49% buscam por expressões como “melhores móveis” e 105% por preço, promoção e descontos.

De 2000 a 2010 houve um crescimento de 43% de pessoas morando em apartamentos e isso também contribuiu para o grande volume de buscas por móveis menores. “Existe uma migração recente dos jovens e idosos para casas e apartamentos com cômodos menores, e isso consequentemente refletiu no hábito de consumo e busca das pessoas”, explica a gerente.

A profissional aponta os mais jovens e pessoas na faixa etária de 55 ou mais como os principais compradores de móveis para esses domicílios, sendo que mais da metade (52%) são mulheres (no e-commerce elas representam 66%), homens solteiros, casados ou que moram juntos. Outros 35% são solteiros e 16% são casados e sem filhos. 73% dos casais sem filhos buscam itens como ar condicionado e 59% por home Theater, enquanto 200% dos casais com filhos buscam por móveis para bebê e 160% por mobília infantil.

Saiba como decorar um quarto de 10m²

Para Leila, o momento é de oportunidade, além dos consumidores estarem em busca de móveis menores, principalmente nas grandes capitais, como São Paulo (16% mora em apartamento ou casas menores, de até três cômodos), a realidade econômica dos consumidores brasileiros também é outro fator de grande impacto no comportamento da compra. “Esta é a oportunidade para aproveite os gatilhos de mudança de hábito das pessoas”, enfatiza.


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

eMobile

Acompanhe o emobile nas redes sociais

Linkedin
Facebook