Dez dicas para pequenas empresas fazerem bom uso de dados

Gestão eficiente da base ajuda a alavancar negócios e gerar crescimento seguro

Publicado em 1 de março de 2017 | 13:59 |Por: Érica da Costa Diniz

Share on FacebookShare on Google+Share on LinkedInEmail this to someone

O termo Big Data refere-se a conjuntos de dados muito grandes que podem ser analisados para revelar padrões, tendências e associações, especialmente relacionadas ao comportamento humano e interações. Embora as pequenas empresas nem sempre usem o Big Data, ele não deixa de ser crucial para o seu dia a dia. Dados de contato, em particular, são fundamentais e podem definir o sucesso dos negócios. Os especialistas da Serasa Experian prepararam dez dicas para garantir a qualidade dos dados para pequenas empresas. Confira:

1. Comunicação de marketing eficaz: Coletar dados precisos e mantê-los prontos para uso são importantes para alavancar as ações. A campanha pode ser perfeita, porém, para ser eficaz é necessário que os dados sejam condizentes com a realidade.

2. Mensagens personalizadas: Os clientes gostam de serem únicos, e saberem que a empresa conhece as suas individualidades e preferências. A personalização vai desde tratar cada contato por seu primeiro nome em e-mails ou apresentar recomendações de produtos com base em compras anteriores, fornecer o conteúdo mais relevante para cada um. Mensagens personalizadas irão ajudar a aumentar os resultados das ações.

Shutterstock

Big Data

Manter um banco de dados atualizado é a chave para o sucesso

3. Acompanhamento e melhor tomada de decisões: Com informações atualizadas e de qualidade é possível garantir mais segurança na tomada de decisões estratégicas e operacionais, além de promover a melhor experiência para o cliente. Reforça a importância de ter dados precisos e sempre mantê-los atualizados.

4. Automação e crescimento seguro: Ao iniciar um negócio, a quantidade de dados com que se trabalha pode ser muito pequena. Porém, à medida que o negócio cresce, há um grande risco de sair do controle. Realize a coleta e validação dos dados logo no início de seu negócio, isso abre oportunidades e permite que a empresa cresça com segurança.

5. Coleta de dados: A melhor fonte para coletar novos dados de contato é através das informações que chegam ao seu site. Em média, 98% do tráfego que chega por esse canal sairá sem se converter em um contato ou um cliente. Antes de investir na geração de tráfego, comece com práticas simples de otimização de taxa de conversão para garantir uma coleta eficaz de informações de seus clientes e prospects.

6. A importância do e-mail: O e-mail continua sendo o canal mais eficaz em termos de ROI. Para obter mais informações sobre as pessoas que navegam em seu site, utilize um pop up solicitando algumas informações e o e-mail do visitante. Isso aumenta a conversão de tráfego e ajuda na construção do seu banco de dados. Funciona também como oportunidade para validar as informações coletadas.

7. Verificação de e-mail e de endereço de correspondência: A validação é fundamental para reduzir as taxas de rejeição de e-mails, melhorar a reputação do remetente e aumentar a produtividade. No caso de endereços de correspondências, a atenção deve ser na forma como as informações foram colocadas, para evitar o erro de endereço.

Leia mais
Serasa Experian: comércio estável em outubro 
Seminário aborda utilização do BigData pelo varejo 
Grandes centros de consumo estão emergindo no Brasil

8. Aumente o engajamento: Envolva os visitantes do seu site, gere interação em momentos-chave durante a navegação. Na chegada, na saída e em páginas de destino de alto tráfego são momentos perfeitos para gerar engajamento.

9. Materiais de incentivos: O uso de alguma forma de incentivo para ativar um e-mail opt-in pode aumentar bastante a conversão de tráfego e coleta de dados. Incentivos como: descontos, frete grátis e brindes com compra. Conteúdo: e-books, white papers e materiais de marketing – também funcionam para atrair o público-alvo.

10. Garanta a qualidade dos dados: Muitos itens de ação e decisões derivam de dados de contato precisos. A imprecisão ou falta de dados gera custos e perdas financeiras, comprometendo as ações de relacionamento com clientes, prospects e fornecedores. Para pequenas empresas, é importante certificar-se de que cada real usado de forma inteligente mantém o crescimento sustentável do negócio.

(com informações da assessoria)

Quer saber mais? Curta a página do Portal eMóbile no Facebook e fique por dentro do setor moveleiro.


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

eMobile