Balanço parcial mostra superação na Movelsul Brasil 2018

Balanço parcial mostra superação na Movelsul Brasil 2018

Presidente do Sindmóveis Bento Gonçalves e da feira, Edson Pelicioli, anuncia números parciais da feira

Publicado em 15 de Março de 2018 | 17:45 |Por: Thiago Rodrigo Pereira da Silva

Share on FacebookShare on Google+Share on LinkedInEmail this to someone

O presidente do Sindmóveis Bento Gonçalves e da Movelsul Brasil 2018, Edson Pelicioli, anunciou à imprensa as primeiras parciais da Movelsul Brasil 2018. O balanço dos três primeiros dias de feira é de um público visitante de 25.561 pessoas de 33 países. Os números reforçam o espírito de otimismo que circunda os corredores, com empresas como a Gazin Colchões, que tiveram recorde de negociações em todas as suas participações no evento.

O mercado externo teve grande participação na feira, com um público de 32 nacionalidades, além do Brasil. Até o momento, a Movelsul Brasil registrou visitantes da África do Sul, Alemanha, Argentina, Bolívia, Camarões, Chile, China, Colômbia, Costa Rica, Curaçao, Equador, Escócia, Espanha, Estados Unidos, França, Gana, Guatemala, Irlanda, Itália, México, Moçambique, Nicarágua, Panamá, Paraguai, Peru, Portugal, Porto Rico, Quênia, República Dominicana, Trinidad e Tobago, Reino Unido, Uruguai.

O Projeto Comprador dessa edição, o maior da história da Movelsul Brasil, contribuiu para a circulação de visitantes estrangeiros na feira. Foram 70 compradores convidados para negociarem com 145 empresas exportadoras nos dias 12, 13 e 14, em um total de 2484 reuniões com expectativa de US$ 60 milhões em exportações a geradas a partir do projeto.

Acesse a Móbile Lojista 346

Para o presidente da Movelsul Brasil 2018, Edson Pelicioli, mais uma vez a feira comprovou ser a maior da América Latina. “Tivemos uma confirmação de confiança e otimismo. Sim, 2018 vai ser o ano da retomada do móvel. Sem euforia, pois estamos cientes do grande trabalho que vem pela frente, mas esse é o momento”, reforça.

Sobre o novo modelo da feira, com quatro dias, o presidente salientou que essa foi uma demanda que o próprio expositor apontou nas pesquisas pós-feira realizadas pela Movelsul Brasil. A decisão mostrou-se adequada para as negociações e considerando a necessidade de investimentos cada vez mais assertivos por parte da indústria expositora.

(com informações de assessoria)


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

eMobile