Atividade do Comércio continua em queda

Com base nos cálculos do Serasa Experian o único segmento que registra alta é o de Móveis, eletrodomésticos e informática

Publicado em 10 de dezembro de 2015 | 10:30 |Por: Pedro Luiz de Almeida

Share on FacebookShare on Google+Share on LinkedInEmail this to someone

 

Shutterstock

Atividade do comércio

Aumento dos juros no crediário é uma das causas do  comércio apresentar queda

O saldo da Black Friday deste ano foi positivo, porém, ainda não foi o suficiente para melhorar o índice de atividade do comércio, que continua a registrar números negativos.

De acordo com os indicadores do Serasa Experian, divulgado recentemente, o percentual de movimentação dos clientes em lojas apresentou recuo de 0,3% em comparação com o mês anterior.

Sexto mês consecutivo que o setor apresenta baixo desempenho, os números são ainda piores quando se equipara com os onze primeiros meses de 2014, nesse período, o resultado é de 7,7% de retração.

Dos seis segmentos que o Serasa avalia, o setor de Móveis, eletrodomésticos e informática é o único que apresenta um relativo crescimento. Aumento de 0,8% no comparativo com outubro/2015. No acumulado ano, 0,8% de crescimento em relação ao mesmo período do ano passado.

Confira o desempenhos dos demais segmentos analisados:

Em relação ao mês anterior
Materiais de Construção (-11,5%)
Supermercados, Hipermercados, alimentos e bebidas (-1,6%)
Tecidos, Vestuário, calçados e acessórios (-1,4%)
Combustíveis e lubrificantes (-0,6%)
Veículos, motos e peças (-0,1%).

Em relação aos onze primeiros meses de 2014
Materiais de Construção (-1,7%)
Supermercados, Hipermercados, alimentos e bebidas (-0,5%)
Tecidos, Vestuário, calçados e acessórios (-1,2%)
Combustíveis e lubrificantes (-1,4%)
Veículos, motos e peças (-18,5%)

Responsáveis
Os principais fatores que os analistas consideram crucias para corroborar estes baixos indicadores da atividade do comércio são: Os juros do crediário que estão cada vez mais altos, retração dos índices de confiança dos consumidores e o crescente aumento das taxas de desemprego e da inflação.

Leia mais:
– Varejo cresce 0,5% em janeiro
– Onde está o remédio para a crise financeira?
– Contratações temporárias em queda no varejo

Shutterstock

atividade do comércio

Comércio registra queda de 7,7% no comparativo dos onze primeiros meses de 2015 com 2014.

Metodologia
O Indicador Serasa Experian de Atividade do Comércio, é computado com base no volume de consultas mensais que os estabelecimentos comerciais realizam à base de dados da Serasa Experiam. As consultas (nas formas de taxas de crescimentos) são tratadas estatisticamente pelo método das médias aparadas com corte de 20% nas extremidades superiores e inferiores.

Com as taxas de crescimento tratadas e ponderadas pelo volume de consultas de cada empresa comercial é construída a série do indicador. A amostra é composta de cerca de 6.000 empresas comerciais e o indicador, com início em janeiro de 2000, é segmentado em seis ramos de atividade comercial.

 


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

eMobile