Brasmacol conta trajetória de 26 anos e avalia setor moveleiro

Fabricante de componentes em MDF, Brasmacol é uma das patrocinadoras do Top Móbile e fala sobre os desafios do mercado e as novidades para os próximos anos

Publicado em 7 de junho de 2018 | 16:15 |Por: Luis Antônio Hangai

Share on FacebookShare on Google+Share on LinkedInEmail this to someone

Desde 1992 a Brasmacol atua no segmento de componentes em MDF para o setor moveleiro e agora, em 2018, é também umas das patrocinadoras do Top Móbile 2018, que este ano ocorre simultaneamente com a Feira Internacional da Indústria de Móveis e Madeira (ForMóbile). O Portal eMóbile conversou com o diretor de operações da empresa, Giovani Colognese, a respeito dos projetos da marca, dos desafios do mercado e da trajetória de 26 anos no segmento de mobiliário. Confira!

Portal eMóbile | Quais novidades a Brasmacol está preparando para este ano ou os próximos
Giovani Colognese | Para este e os próximos anos, a Brasmacol vem se preparando com diversas opções de composição de produtos. Estamos desenvolvendo novas soluções não apenas no desenho dos produtos oferecidos, mas também nos processos produtivos que garantam a melhor qualidade e, principalmente, na consistência das matérias primas utilizadas. Para o fim deste ano, por exemplo, já teremos maquinário atualizado para conseguirmos revestir superfícies maiores com papéis decorativos, o que irá abrir o leque de possibilidades, principalmente para as portas 5 peças.

– Brasmacol, Tzuriel e ForMóbile são as patrocinadoras do Top Móbile

eMóbile | Como analisa hoje a exigência do mercado moveleiro com relação a componentes em MDF?
Colognese | Notamos que o mercado moveleiro, não só nossos clientes, mas, principalmente, os consumidores finais estão cada vez mais exigente e crítico em relação ao desenvolvimento e consumo de móveis. Esta postura permite que a Brasmacol seja muito importante para o mercado moveleiro, pois nosso foco está nos detalhes e os detalhes realmente fazem a diferença, tanto na viabilidade de um processo fabril, quanto na sensação que o móvel desperta ao ser visto e utilizado em sua composição final.

O diretor de operações da Brasmacol, Giovani Colognese, comenta as novidades que a empresa está preparando para 2018 e os próximos anos

No processo fabril, por exemplo, conseguimos realizar com qualidade processos de usinagens e acabamentos que favorecem o acabamento posterior dos componentes, de uma forma que nossos clientes não conseguem realizar internamente sem antes dispender de investimento e mão-de-obra que talvez não estejam em seu planejamento. Permitindo que a Brasmacol supra essas necessidades, nossos clientes beneficiam sua produção e o próprio projeto do móvel, que acabará por atender melhor ao seu propósito e o seu consumidor.

eMóbile | A empresa tem 26 anos de história e agora é também umas das patrocinadoras do Top Móbile. Algo que gostaria de destacar nesta trajetória dentro do setor moveleiro?

Colognese | Durante esses 26 anos de história, podemos destacar a evolução dos nossos produtos. Inicialmente trabalhávamos apenas com lados de gavetas pintados e componentes para camas feitos de madeira Pinus. Hoje em dia temos, por exemplo, gavetas em MDF usinadas e revestidas com PET, onde um sistema dobrável pode ser aplicado através de cortes precisos em 45 graus. Outro destaque desta evolução são as portas para móveis, que antes não faziam parte do nosso mix de produtos e hoje são nossa expertise: produzimos portas com molduras usinadas, com montagens e furações de acordo com o projeto do cliente, que podem ser compostas com vidros e espelhos com e sem películas e, para o segundo semestre já estaremos produzindo portas cinco peças com miolos de diversas larguras.

Os principais desafios da Brasmacol hoje em dia são a velocidade com que novos produtos são desenvolvidos nos clientes, a demanda por lotes menores de produtos e a aquisição de matérias primas adequadas

eMóbile | Quais os principais desafios da empresa atualmente?
Colognese | Os principais desafios da Brasmacol hoje em dia são a velocidade com que novos produtos são desenvolvidos nos clientes, a demanda por lotes menores de produtos e a aquisição de matérias primas adequadas. Mais rápido do que nunca, produtos entram e saem de linha e a Brasmacol precisa acompanhar essa constante adequação a novos projetos e novos materiais empregados em sua produção.

Além disso, essa versatilidade demanda lotes menores e mais customizados de fabricação, que desafiam nossas linhas de produção em série e o tempo de setup que cada processo demanda. Por fim, ainda temos o desafio da formação de fornecedores e a aquisição de matérias-primas que atendam às necessidades dos projetos de nossos clientes. Buscamos sempre materiais de qualidade consistente para podermos garantir o resultado de nossa produção, o que não tem sido fácil, pois estamos em um nicho diferenciado do mercado geral e muitas vezes temos que adaptar ou desenvolver novos materiais que consigam suprir as necessidades de todos os envolvidos, isso tudo sem encarecer o produto.

eMóbile | Algum lançamento preparado para a ForMóbile que podemos destacar?
Colognese | Na ForMóbile deste ano destacaremos um posicionamento focado na divulgação das diferentes aplicações dos nossos produtos, além das mais conhecidas, que seriam as portas, gavetas e molduras em MDF revestido. Vamos demonstrar isso na própria composição do nosso stand, que será 90% fabricado dentro da nossa própria estrutura, desde a composição dos detalhes nos móveis até a própria decoração.


Os comentários estão desativados.

eMobile