Desempenho do setor moveleiro cresce em 2017, segundo Iemi

Desempenho do setor moveleiro no acumulado do ano de 2017 apresentou alta na indústria, empregabilidade, produtividade e exportações

Publicado em 1 de Março de 2018 | 16:28 |Por: Luis Antônio Hangai

Share on FacebookShare on Google+Share on LinkedInEmail this to someone

Em 2017 o desempenho do setor moveleiro apresentou alta em praticamente todas as áreas – produção e emprego industrial, produtividade, varejo e exportação – no comparativo com 2016. É o que aponta a pesquisa Desempenho do Mercado de Móveis, realizado pelo Instituto de Estudos e Marketing Industrial (Iemi).

No acumulado do ano passado, a produção de móveis avançou 4,6% em volume de itens fabricados e 11,2% em valores comercializados com relação ao ano anterior. A empregabilidade na indústria moveleira também cresceu 2,2% em 2017. A produtividade média do setor evolui 5,7% na base anual.

Varejo de móveis e colchões deve ter um ano de franca recuperação

Apenas o desempenho do setor moveleiro no varejo não acompanhou o ritmo da indústria. As vendas de móveis nas lojas, por volume, recuaram 2,1% no acumulado do ano. No entanto, em valores comercializados, o segmento teve alta de 2,1%.

Desempenho do setor moveleiro caiu em dezembro

Embora na base anual o desempenho do setor moveleiro tenha melhorado, o mês de dezembro de 2017 foi de recuo em praticamente todas as áreas. A produção industrial encolheu 13,9% em comparação a novembro, o emprego caiu em 1,4% e a produtividade em 7%. Somente as vendas no varejo, alavancada pela alta do consumo ao término do ano, cresceu 13% em volume e 12,9% em valores.

Desempenho do setor moveleiro em 2017

Exportação de móveis

Em 2017, o Brasil avançou 7,8% nas exportações de móveis em relação ao ano anterior. No acumulado entre janeiro e dezembro foram US$ 650,5 milhões em valores negociados frente a US$ 603,2 milhões de 2016. As cidades que lideraram nas exportações são todas do Sul do País. Já as importações somaram US$ 625,9 milhões no ano de 2017, alta de 5,1% em relação a 2016, quando os valores acumulados foram de U$ 595,4 milhões.

Os Estados Unidos continuam sendo o principal destino das exportações de móveis brasileiros, absorvendo 26,4% dos produtos em 2017, seguidos por Reino Unido (10,75%), Argentina (9,98%), Uruguai (7,17%), Peru (6,30%), Chile (5,34%), Paraguai (5,18%), Bolívia (3,84%), França (2,59%) e México (2,09%).


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

eMobile