Serasa Experian: estudo traça os perfis do MEI brasileiro

Realizado com 450 gestores, estudo apontou características similares entre os MEIs, como o sentimento de realização ao colocarem projetos em prática

Publicado em 13 de abril de 2017 | 11:48 |Por: Paulinne Giffhorn

Share on FacebookShare on Google+Share on LinkedInEmail this to someone

O Serasa Experian, órgão responsável por serviços de informação, realizou um estudo com 450 Microempreendedores Individuais (MEIs) brasileiros, para traçar um retrato demográfico dos 6 milhões de praticantes da atividade no país. Os gestores entrevistados apresentaram alguns pontos em comum, como um “frio na barriga” na hora de empreender, e sentimento de felicidade e realização ao colocarem os projetos em prática.

Outro comportamento similar é o amadorismo técnico na gestão do negócio, optando pelo controle não automatizado. “Os MEIs declararam que ainda fazem o controle de entradas e saídas de caixa ou de materiais em cadernos físicos, sendo que, por vezes, essas anotações vão para o computador”, relata o vice-presidente de Pessoa Jurídica da Serasa Experian, Victor Loyola.

– Mais de 1,7 milhão de empresas criadas em 2016

Os resultados gerais da pesquisa apontaram que esses gestores buscam, principalmente, independência financeira, crescimento profissional, satisfação pessoal, menor carga horária de trabalho e proximidade da família. O estudo identificou quatro perfis que definem o microempreendedor individual.

Arrojado: o empreendedor “nato”, que vive de olho nas tendências do mercado e as segue, assumindo mais riscos. As frustrações, acumuladas em parte pelo seu jeito destemido de agir, o tornaram melhor preparados ao longo do tempo. O sucesso financeiro é sua motivação e, para alcançá-lo, sempre trabalha com um plano B. O objetivo do MEI arrojado é ser um grande empresário de sucesso.

Pixabay

Serasa Experian

A maioria dos empreendedores busca utilizar meios não automatizados para registro por medo de perder informações importantes

Realizador: empreendedor de uma ideia da qual tem muito orgulho. Seu negócio é estruturado e dotado de visão, é fruto de pesquisa e dedicação. Para ter segurança no que faz, investe em cursos e pesquisa. A motivação do realizador é buscar diferenciais para o negócio, o que lhe traz grande realização pessoal. O objetivo deste tipo de MEI é crescer de forma estruturada e sustentável.

Malabarista: para este arquétipo, empreender não era um plano, mas aconteceu. Ele não se preparou muito para o negócio e o dia a dia é a sua verdadeira escola. É com muito otimismo que o MEI Malabarista contorna as dificuldades. Para os microempreendedores enquadrados aqui, a motivação reside na qualidade da entrega do serviço/produto. Para atender bem, sacrifica seu tempo e até mesmo relaxa nas outras atividades. O desafio é terminar o mês no azul e começar o outro um pouco melhor.

Tranquilo: autônomo que se tornou MEI para legalizar sua atividade, garantir benefícios e atender as exigências das empresas para quais presta serviços. Esse indivíduo até pensa em estruturar o negócio, mas não tem pressa e nem motivações para isso. Seu único objetivo é manter seus clientes e garantir a renda mensal.

MEI
A categoria jurídica compreendida como MEI é uma empresa individual, sem sócios, cujo faturamento anual não pode ultrapassar R$ 60 mil. Não é permitido ter uma segunda empresa em seu nome nem participar de outra como sócio ou administrador. O microempreendedor individual pode ter um empregado contratado, que receba o salário mínimo ou o piso da categoria.

(com informações de assessoria)


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

eMobile