IPCA sobe 0,44% em dezembro e fecha 2017 em 2,95%

Índice de móveis e utensílios registrou alta de 0,03 no período

Publicado em 18 de Janeiro de 2018 | 15:23 |Por: Thiago Rodrigo Pereira da Silva

Share on FacebookShare on Google+Share on LinkedInEmail this to someone

Após a inflação fechar 2017 em 2,95% e ficar abaixo do piso da meta, o Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) acumulado em 2017 foi 2,95% e ficou 3,34 p.p. abaixo dos 6,29% registrados em 2016. O acumulado foi o menor desde 1998 (1,65%).

O índice de móveis e utensílios registrou alta de 0,03 no período, com altas em móveis para sala (0,03%) e colchões (0,72%). Enquanto móveis para quarto (-0,12%), copa e cozinha (-0,15%) e infantil (-0,7%) tiveram as respectivas quedas.IPCA IBGE

O índice de 2017 foi influenciado, especialmente, pelas despesas com produtos e serviços dos grupos Habitação (com alta de 6,26% e impacto de 0,95 p.p), Saúde e Cuidados Pessoais (com alta de 6,52% e impacto de 0,76 p.p.) e Transportes (com alta de 4,10% e impacto de 0,74 p.p.).

Juntos, estes três grupos representaram 2,45 p.p., sendo responsáveis por 83% da taxa. Já o grupo Alimentação e Bebidas, com queda de 1,87% e -0,48 p.p. de impacto, conteve o índice. O grupo Artigos de Residência (no qual se enquadra o item móveis e utensílios) que em 2016 teve variação de 3,41%, em 2017 registrou diminuição de -1,48% e contribuiu na contenção da taxa do ano.IPCA IBGE

Em dezembro o índice foi de 0,44%, ficando 0,16 ponto percentual (p.p.) acima do resultado de novembro (0,28%). Essa foi a maior variação mensal de 2017. Em 2016, o IPCA do mês atingiu 0,30%. Após recuar de 0,42% em outubro para 0,28% em novembro, o IPCA voltou a subir em dezembro e foi para 0,44%, sob influência, principalmente, da aceleração na taxa dos grupos Alimentação e Bebidas (de -0,38% em novembro para 0,54% em dezembro) e Transportes (de 0,52% para 1,23%).


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

eMobile