Indicador Serasa Experian aponta alta no mês de abril

Na demanda agregada, o mês de abril deste ano contemplou altas de 0,3% no consumo das famílias, de 0,9% nos investimentos e de 1,3% nas exportações

Publicado em 20 de junho de 2017 | 10:20 |Por: Pedro Luiz de Almeida

Share on FacebookShare on Google+Share on LinkedInEmail this to someone

O Indicador Serasa Experian de Atividade Econômica (PIB Mensal) apresentou um crescimento de 0,2% no mês de abril deste ano, descontado ajustes sazonais. Já no comparativo com o mesmo período de 2016, a atividade econômica teve recuo de 0,2%. No acumulado do ano, janeiro a abril, a retração da atividade econômica soma 0,3%, em relação ao mesmo período do ano passado.

iStock

Indicador Serasa Experian

Segundo o Indicador Serasa Experian de Atividade Econômica, indústria e serviços puxaram os resultados positivos

Conforme análise dos especialistas da Serasa Experian, o segundo trimestre de 2017 começou com a atividade econômica em alta, principalmente, por conta da projeção de queda da inflação e das taxas básicas de juros, assim como o aumento nos indicadores de confiança dos consumidores e empresários.

Confira o que os consumidores pensam sobre a economia do País

Pelo lado da oferta agregada, os destaques positivos da atividade econômica no mês de abril deste ano, foram as altas de 0,8% na atividade industrial e de 0,3% no setor de serviços. Já a atividade agropecuária, depois de altas expressivas ao longo do primeiro trimestre de 2017, teve recuo de 0,4% no mesmo mês.

Na demanda agregada, o mês de abril/17 contemplou altas de 0,3% no consumo das famílias, de 0,9% nos investimentos e de 1,3% nas exportações. Por outro lado, houve queda de 0,7% no consumo do governo e aumento de 1,2% das importações.

Primeiro quadrimestre segundo o Indicador Serasa Experian
No acumulado do primeiro quadrimestre de 2017, a atividade agropecuária acumula taxa de crescimento bastante expressiva: 15,8% em relação ao mesmo período do ano passado. Já a indústria e o setor de serviços ainda apresentam quedas de 1,8% e de 1,6%, respectivamente.

Veja o desempenho do mercado de móveis em abril 

Ainda em relação ao acumulado dos primeiros quatro meses de 2017, praticamente todos os componentes da demanda agregada recuaram: consumo das famílias (-1,6%), consumo do governo (-1,7%), investimentos (-4,5%), exportações (-0,2%) e as importações, que entram com sinal negativo no PIB, cresceram 6,6%.

(Com informações divulgadas pelo Serasa Experian)


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

eMobile