Qipu: como usar este aplicativo do MEI na marcenaria

Ferramenta auxilia marceneiros em suas obrigações mensais e anuais, na emissão de notas fiscais e demais aspectos contábeis da empresa

Publicado em 18 de setembro de 2018 | 14:41 |Por: Luis Antônio Hangai

Share on FacebookShare on Google+Share on LinkedInEmail this to someone

Qualquer profissional da marcenaria pode se formalizar como Microempreendedor Individual (MEI), desde que não ultrapasse o faturamento anual de R$ 81 mil, sendo-lhe também permitido contratar até um empregado pago com salário-mínimo ou piso salarial da categoria. Sua Classificação Nacional de Atividades Econômicas (CNAE) é a de número 3101-2/00, que se enquadra na fabricação de móveis com predominância em madeira. Nesta condição o marceneiro independente conta com direitos e deve respeitar uma série de obrigações: um aplicativo do MEI pode auxiliá-lo em todos estes processos contábeis e legais.

Com um bom aplicativo do MEI, o marceneiro pode automatizar ou receber alertas quanto às suas contribuições mensais – Documento de Arrecadação do Simples Nacional (DAS) –, tributações de ICMS, Declaração Anual Simplificada (DASN), que deve ser cumprida até 31 de maio de cada ano, além da declaração do Imposto de Renda Pessoa Física, entre outras obrigações.

– ZeroPaper: aplicativo auxilia no controle das finanças na marcenaria

Em posse de uma ferramenta que organize todas essas exigências, o marceneiro ganha tempo e não sofre penalizações em função de descumprimentos de normas. Um destes aplicativos para marceneiros do MEI é o Qipu. O serviço se divide em duas partes. A primeira é uma ferramenta gratuita pela qual o marceneiro opera sua gestão financeira, lança vendas, despesas e empréstimos, emite notas fiscais de serviço num sistema que integra 180 cidades, tendo como diferencial a dispensa de certificado digital.

Outras funções deste específico aplicativo do MEI é realizar a gestão de DAS (que permite listar o histórico de pagamentos e gerar boletos futuros ou mesmo os atrasados), e fazer a emissão de Certidão Negativa de Débitos (CNDs). O Qipu já é utilizado por aproximadamente 400 mil empreendedores de todo o país.

A segunda parte do Qipu é um serviço pago de contabilidade, no valor de R$ 239 por ano. Com ele o marceneiro é auxiliado por especialistas durante toda o processo de formalização como MEI e nas etapas burocráticas junto às prefeituras ou secretariais estaduais para emissão de nota fiscal. O usuário também conta com acesso a um chat para tirar dúvidas contábeis, ter suporte para declaração de faturamento, relatórios e a declaração anual, entre outros tópicos relacionados ao microempreendedorismo.

“O aplicativo foi lançado em abril de 2015, em uma parceria com o Sebrae Nacional, para ajudar profissionais liberais, MEIS e empresas do Simples Nacional. Hoje o profissional precisa pagar um contador, e muitas vezes este é um serviço caro e demorado. Identificamos a necessidade de uma solução mais simples e eficiente para realizar todas as etapas contábeis e obrigações previstas na legislação”, conta o sócio-fundador do Qipu, Miguel Galves.

Qipu: principais funcionalidades do aplicativo do MEI

1) Emissão de NFS-e direto pelo aplicativo, bastando que se tenha uma senha web ou certificado digital A1. Com isso o marceneiro não tem necessidade de acessar os serviços online da prefeitura municipal no computador, podendo emitir o documento por meio de dispositivos móveis.

2) Realizar um checkup da empresa e descobrir se há alguma pendência ou pagamento em atraso. Isso permite o marceneiro se organizar e se preparar para o cumprimento de suas obrigações enquanto MEI.

3) Receber notificações e automatizar alertas para lembrar o marceneiro em assuntos relativos ao DAS, DASN, FGTS, Caged, RAIS, TFE e demais datas importantes para a sua empresa.

4) Operar o controle das vendas e despesas, observar quais clientes geram mais lucro para a empresa, analisar o faturamento, enfim, mapear aspectos contábeis e financeiros do seu negócio.

5) Recebimento de guias de pagamento (como o DAS e GPS) diretamente pelo aplicativo. Todo mês o marceneiro será notificado e poderá consultar ali mesmo o boleto.

6) Com alguns poucos cliques o usuário do Qipu preenche e faz a entrega da Declaração Anual, que é uma das mais importantes obrigações do MEI.

7) Uma calculadora de Imposto de Renda determina os valores que serão tributados da sua empresa e que devem ser informados na declaração.

8) O marceneiro pode usar um chat exclusivo para tirar dúvidas diretamente com contadores e se informar sobre mudanças tributárias, situação da empresa e demais tópicos relacionados à contabilidade do negócio.


Os comentários estão desativados.

eMobile