Giben apresenta tecnologias em máquinas e software para marcenaria

Junto à parceira CorteCloud, Giben realiza Portas Abertas no qual mostra a integração entre máquinas e software para operação de marcenarias e revendas

Publicado em 19 de abril de 2018 | 18:30 |Por: Thiago Rodrigo Pereira da Silva

Share on FacebookShare on Google+Share on LinkedInEmail this to someone

A fabricante de máquinas e equipamentos para indústria moveleira, Giben, organizou na fábrica em Curitiba (PR), o Portas Abertas no qual destacou, principalmente, a integração entre máquinas na marcenaria. No evento, a empresa exibiu uma linha completa de produção de móveis junto a um novo programa que possibilita a construção de projetos de móveis e a integração total entre máquinas e também junto ao operador.

Thiago Rodrigo/Revista Móbile

integração entre máquinas na marcenaria

Showroom da Giben com planta fabril instalada para a produção de móveis sob medida

O objetivo do “Portas Abertas Giben” é mostrar ao fabricante de móveis sob medida e também às revendas, as novas tecnologias que a empresa oferece ao mercado. “Essas tecnologias podem garantir o processo de fabricação, reduzir custos e também proporcionar uma garantia que o móvel chegará ao cliente final dentro das condições essenciais para que sejam montados com a qualidade que o cliente espera”, explicou o gerente comercial, Ari Valarini.

No caso dos processos produtivos de móveis sob medida, o marceneiro encontra facilidade na integração entre máquinas na marcenaria e também homem-máquina. Isso de forma intuitiva e com passos muito claros para que possam ser executados os trabalhos de corte, colagem de borda e furação.

Um exemplo é que as seccionadoras que a Giben produz hoje são integrados aos softwares do mercado. “Oferecem toda a informação de integração dentro de uma etiqueta, a quantidade de peças cortada, a quantidade, o tipo de borda que será colocado e também toda a sequência de furação que será parametrizado sem que precise da necessidade da intervenção humana”, destacou o gerente.

– 9ª edição do Congresso Nacional Moveleiro será em Arapongas (PR)

Dessa forma, Valarini faz questão de apontar que a Giben apresentou soluções que se enquadram no futuro da marcenaria moderna. “O que mostramos aqui hoje é uma fábrica totalmente em ação e integrada com custos reduzidos e um software de gestão por trás, que é a condição para a permanência de todo o processo da cadeia produtiva moveleira”, afirmou.

Máquinas para os processos produtivos de móveis sob medida

A Giben demonstrou na fábrica em ação no showroom da empresa, a seccionadora Matic SP, a coladeira de borda KG 465J, a furadeira Stryker e o centro de usinagem nesting Spectra G2 Genesis, que contam com a integração entre máquinas na marcenaria para todos os processos produtivos de móveis sob medida. Isso além da esquadrejadeira GS 3200-A e da coladeira de borda KG 365J.

O gerente comercial destaca a evolução dos maquinários e a simplicidade para trabalhar com as novas tecnologias. Segundo ele, a ideia de que a operação com as novas tecnologias é difícil e que é complicado a implantação na fábrica, deve ser deixada de lado. “É totalmente oposto. Facilita melhor os sistemas de controle e realmente pode ter a fábrica deles nas mãos com a aquisição de uma seccionadora como o modelo Matic, uma coladeira com tupia retificadora para acabamentos que os clientes exigem e uma máquina CNC, e isso já vai dar retorno”, enfatizou Valarini.

Ele também assinala que os custos de produção e fabricação dos equipamentos fizeram com que a possibilidade de integração entre máquinas na marcenaria se tornassem mais acessíveis a muito mais pessoas no mercado. “Uma máquina que produzimos com tecnologia de computador de bordo, pinças e sistema integrado, oferece custos possíveis para que as pequenas empresas possam fazer investimento em cima disso. Além das linhas de crédito que facilitam a aquisição”, disse.

CorteCloud garante integração entre máquinas na marcenaria

A desenvolvedora de softwares CorteCloud oferece a partir do programa criado pela empresa a integração entre máquinas na marcenaria, com facilidade de uso. Valarini contou que a CorteCloud apostou na qualidade das máquinas Giben. “Essa integração favorece a vida de nossos clientes e o quão simples se trata da integração entre CorteCloud e a máquina”, abordou.

Thiago Rodrigo/Revista Móbile

integração entre máquinas na marcenaria

Evento mostrou maior integração e facilidade na relação entree homem-máquina

Um dos clientes foco para a Giben junto com a CorteCloud são as revendas de produtos para marcenaria, que tem se tornado cada vez mais forte uma prestadora de serviços para os marceneiros, que passaram a enxergar as operações de corte e colagem de borda como um aliado para os processos produtivos de móveis sob medida.

Nesse sentido, a CorteCloud fez uma demonstração do CorteCloud para os visitantes presentes, em sua maioria proprietários de lojas de todo o Brasil. O sócio-diretor da empresa, Gustavo Felipe Maske, montou um móvel construído a partir do programa.

Como melhorar o atendimento ao cliente da marcenaria

Em seguida, mostrou como as marcenarias podem fazer o projeto 3D do móvel em qualquer lugar e horário a partir do plugin gratuito Hellomob para SketchUp, e fazer os pedidos para a execução dos móveis nas revendas. Para projetos mais simples, o marceneiro também pode fazer nas revendas que possuem o CorteCloud, a solicitação de serviços como corte e furação, fazendo os pedidos pela internet no programa.

“Entendo o CorteCloud como ferramenta inovadora porque facilita tem termos de custo, inovação e qualidade de informação para que o marceneiro possa progredir sozinho, sem precisar de muita ajuda para que ele execute o trabalho”, define Valarini.

Thiago Rodrigo/Revista Móbile

integração entre máquinas na marcenaria

Diretores de revendas de todo o Brasil estiveram presentes no primeiro horário do Portas Abertas Giben

O diretor da revenda Madeicom, localizada em Palmas (TO), Gilberto Fernandes, contou que aprovou as soluções e tecnologias apresentadas pela Giben. “O mercado está precisando disso e é um facilitador tanto para as lojas quanto para os clientes marceneiros”, disse. A Madeicon conta com três máquinas da Giben para oferecer os serviços de marcenaria aos clientes, e Fernandes pretende adquirir o sistema de furação e o Corte Cloud.

De acordo com ele, os marceneiros de Palmas ainda são receosos e tem uma resistência a mudança, mas o diretor da Madeicom disse trabalhar para mostrar os diferenciais e as novas tecnologias aos marceneiros. “Estamos mostrando para eles que vale a pena terceirizar os serviços em função da mão de obra que é muito carente na região”, relatou. Fernandes também achou prático o sistema do CorteCloud e mais parecido com a cara do marceneiro.

Portas Abertas Giben
Quando: 19 e 20 de abril de 2018
Horário: das 9h às 18h
Onde: Rua Paul Garfunkel, 135, Curitiba (PR)
Clique aqui para se credenciar às apresentações de amanhã


Os comentários estão desativados.

eMobile

Acompanhe o emobile nas redes sociais

Linkedin
Facebook