Tendências da Construção Civil

Estudo da Neoway Criactive mostra que construtoras se preocupam com a reutilização da água

Publicado em 30 de maio de 2016 | 11:05 |Por: Cleide de Paula

Share on FacebookShare on Google+Share on LinkedInEmail this to someone

 

 

 

A Neoway Criactive, unidade de negócios da Neoway, criou o estudo de Evolução e Tendências da Construção Civil com o intuito apresentar um panorama de evolução dos sistemas construtivos e das principais tendências do mercado da construção civil. Para isso, a empresa promoveu uma pesquisa específica, desenvolvida com as principais construtoras e incorporadoras do Brasil, promovendo o entendimento quanto às mudanças nos processos e tecnologias adotadas com o intuito de adaptar-se à Norma de Desempenho e também ao atual cenário de mercado, visando tornar a cadeia mais produtiva e eficiente.

Cenário atual da construção civil
O Brasil, atualmente, ainda é marcado pelo baixo grau de inovação e de produtividade. Em todos os setores da economia, tais fatores influenciam negativamente nos negócios, levando à perda de competitividade, aumento de custos e, consequentemente, redução de lucros.

Eficiência energética
O consumo de energia elétrica na construção civil envolve tanto as técnicas de extração, fabricação, produção e transporte de materiais, quanto os processos nos canteiros de obras, durante a construção. A economia deve, então, ser pensada desde o início do trabalho, contemplando a garantia da eficiência energética futura.

De acordo com o relatório do Programa de Eficiência Energética do World Business Council for Sustainable Development (WBCSD), embora os prédios sustentáveis tornem a construção 5% mais cara, eles proporcionam economia de cerca de 30% de recursos.

Segundo o relatório “Sustentabilidade – Tendências na Construção Brasileira 2015”, também elaborado pela Neoway Criactive, o conceito de eficiência energética nas edificações é relativamente novo no cenário nacional, e vem ganhando destaque nos últimos anos por conta da criação do Programa Brasileiro de Etiquetagem de Edifícios, o Procel Edifica, e das certificações de sustentabilidade, que trazem em seus referenciais critérios e metodologias para avaliação da eficiência energética de cada edificação.

As construtoras entrevistadas informaram se preocupar com melhora na eficiência energética. Cerca de 60% delas têm iniciativa nesse sentido. A utilização de aquecedores solares e fachadas com cores claras foram as iniciativas mais citadas.

Outros: Aplicação de insulfilm, fachada ventilada, placas de dry wall, redução de emissão de carbono na obra, sistema de climatização
image006image009

Recursos hídricos
Em relação aos recursos hídricos, a principal preocupação é a redução do consumo, diminuição do desperdício e reaproveitamento de água para fins que não exigem o uso de água potável. Nesse caso, a indústria da construção civil exerce papel fundamental para inserir no mercado materiais e equipamentos que sejam eficientes para esses fins.

Em construções residenciais, que adotam o procedimento de reuso da denominada água cinza, originada dos banhos, máquinas de lavar roupa e pias, a economia no consumo pode ser de 25% a 30%, em relação aos empreendimentos que não têm esse sistema. Em edifícios comerciais, usando também a água da chuva ou subsolo, a economia pode chegar a 50%.

Percebe-se que grande parte destes empreendimentos avança ainda mais na racionalização do consumo, utilizando fontes não potáveis de água para os sistemas de irrigação, descarga e lavagem de pisos. Além disso, muitas construtoras e incorporadoras vêm buscando alternativas para captação da água da chuva e reuso em canteiros de obras. Nesse caso, o reuso da água pode gerar economia de 30% a 50% do consumo.

image010cap-chuva

Reutilização da água
O estudo indicou que as construtoras entrevistadas também se preocupam com a reutilização da água. Cerca de 70% delas têm iniciativa de captação ou reutilização. A principal forma de reuso da água citada por elas foi a captação de água de chuva.
image010image009
Recursos hídricos

Garantia de adequação à Norma
As construtoras foram questionadas quanto à forma utilizada para garantir que seu empreendimento esteja de acordo com a norma. Pouco mais de 30% informou realizar um check-list antes da entrega. 63,6% das construtoras entrevistadas acreditam que as obras são auditadas durante a execução.

 

Estilo de compras de materiais

Estilo de compras de materiais

image016

Cerca de 50% das construtoras entrevistadas informaram ter mudado o estilo de compra dos materiais. Dentre as principais mudanças, ser mais criteriosa tanto na escolha de produtos, quanto de fornecedores foram as mais citadas.

Portanto, o atendimento da norma é essencial e o fornecimento de certificados, ensaios, laudos, entre outros, são relevantes no processo de decisão do melhor fornecedor.

escolha-materiais

Fabricantes
50% das construtoras informaram quais são as principais exigências feitas aos fabricantes, sendo a certificação dos produtos a mais citada e ensaios em segundo lugar, com 39,5% das respostas. Segundo as construtoras, cerca de 80% dos fabricantes estão cumprindo as exigências.

image022

image020

Considerando o atual momento do mercado, as construtoras foram questionadas se houve alguma mudança nos modelos de trabalho adotados (mão de obra, industrialização do canteiro, entre outros), e quais foram as principais. Pouco mais de 50% das construtoras entrevistadas informaram que não ocorreram mudanças, sendo as demais listadas a seguir.
image024image025

Redução de custos

56,4% das construtoras entrevistadas informaram ter reduzido os custos no ano de 2015, enquanto as demais 43,6% mantiveram. Para as que reduziram, o principal foco da redução foi no número de funcionários, citado por 53,7% delas.

image029


Os comentários estão desativados.

eMobile

Acompanhe o emobile nas redes sociais

Linkedin
Facebook