Sima tem expectativa de recuperação gradual para o polo de Arapongas

Indústrias do polo de Arapongas investem em inteligência de mercado, melhorias de processos e redução de custos para melhorar índices

Publicado em 13 de Fevereiro de 2017 | 17:00 |Por: Érica da Costa Diniz

Share on FacebookShare on Google+Share on LinkedInEmail this to someone

Na semana passada a Fiep divulgou pesquisa no qual o setor moveleiro paranaense registrou um desempenho negativo (-35,91%) nas vendas industriais de móveis ao longo de 2016. O presidente do Sindicato das Indústrias de Móveis de Arapongas (Sima), Irineu Munhoz, que a queda no faturamento foi motivado pela recessão econômica que o País atravessa.

Revista Móbile

Sima

Irineu Munhoz, da Caemmun

No entanto, para este ano o presidente do Sima acredita que a economia melhorará lenta e gradualmente. “Já sentimos uma sensível melhora no mercado, isso nos dá expectativa de melhores níveis de venda”, destaca

E acrescenta: “Temos expectativa de aumentar a produção e conseqüentemente o faturamento, pois se percebe que a economia está começando a se recuperar”.

Para driblar as dificuldades e fazer parte da esperada retomada da economia no segundo semestre, as indústrias têm investido em inteligência de mercado, melhorias de processo, redução de custos e design. “As empresas estão fazendo todo o possível para melhorar seus índices. Acreditamos que este ano será de recuperação, pois o pior já passou”, diz Munhoz.

Leia mais
– Setor moveleiro paranaense apresenta queda nas vendas
Painéis de madeira apresentam queda nas vendas domésticas
Polo de Bento Gonçalves busca alternativas para reverter a crise

A produção de móveis em 2016, segundo a Pesquisa Industrial Mensal (PIM-PF), elaborada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), registrou queda de 11%.

Quer saber mais? Curta a página do Portal eMóbile no Facebook e fique por dentro do setor moveleiro.


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

eMobile