Setor moveleiro paranaense apresenta queda nas vendas

Desempenho negativo das vendas de móveis chegou a 35,91%, um dos maiores entre os gêneros analisados pela Fiep

Publicado em 9 de fevereiro de 2017 | 17:00 |Por: Paulinne Giffhorn

Share on FacebookShare on Google+Share on LinkedInEmail this to someone

O faturamento da indústria do Paraná recuou 7,4% em 2016 em comparação com 2015. Ao longo do ano, 14 dos 18 gêneros pesquisados registraram desempenho negativo, sendo o setor de móveis o que mais sofreu queda, com um déficit de 35,91% nas vendas. Os dados são da Federação das Indústrias do Paraná (Fiep).

Divulgação

Queda de vendas

O setor moveleiro paranaense apresentou uma das maiores retrações nas vendas industriais do Estado

A queda nas vendas repercutiu negativamente no nível de emprego industrial, que registrou um recuo de 4,3% no total e de 1,9% no pessoal diretamente ligado à produção de todas as áreas. Para o presidente da Fiep, Edson Campagnolo, estes são sinais característicos de uma crise, sendo o baixo desempenho da indústria um resultado dos típicos problemas da economia nacional.

Os gastos públicos excessivos, juros em ascensão, carga tributária elevada e falta de infraestrura são fatores restritivos e passam a determinar taxas de crescimento incompatíveis com o potencial de recursos disponíveis, que acabam sendo subutilizados ou desperdiçados. “Tudo isso trava a realização de um maior volume de investimentos privados que poderiam contribuir para o desenvolvimento do país”, pontua Campagnolo.

Leia mais
Fiep realiza encontro de negócios
Planejamento para blindar a crise
Cresce número de empresas inadimplentes

Ao longo de todo o ano de 2016, as compras de insumos pelas indústrias acumularam queda de 5,97%. No Paraná, a queda foi de 4,64%. Só no mês de dezembro a retração foi de 6,62%, acompanhando o sentido do desempenho de vendas. De acordo com análise dos economistas da Fiep a compra menor de insumos é um indicativo de não há esperança de um início de ano favorável em relação à atividade industrial.

Emprego
No âmbito dos empregos, 14 dos 18 gêneros também registraram resultados negativos em 2016 em comparação com o ano anterior. As maiores quedas foram nos gêneros Têxteis (-30,37%); Refino de Petróleo e Produção de Álcool (-18,42%) e Máquinas e Equipamentos (-16,08%). Entre os maiores aumentos, Celulose e Papel e Madeira registraram um crescimento de 3,05% e 2,20%, respectivamente.

(com informações de assessoria)

Quer saber mais? Curta a página do Portal eMóbile no Facebook e fique por dentro do setor moveleiro.


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

eMobile