Sebrae-PR ajuda moveleiras da Grande Curitiba

Programa orienta gratuitamente pequenas empresas moveleiras para que tenham destaque no mercado por meio de inovação e tecnologia

Publicado em 7 de maio de 2015 | 11:49 |Por: Thiago Rodrigo Pereira da Silva

Empresários da cadeia moveleira de Curitiba e Região Metropolitana (RMC) podem receber gratuitamente o auxílio do Programa Agentes Locais de Inovação (ALI) do Sebrae-PR, com o apoio do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq). O projeto visa promover a prática continuada de ações de inovação nas empresas de pequeno porte, por meio de orientação proativa e personalizada.

A solução, destinada a empresas de pequeno porte, com faturamento entre R$ 360 mil e R$ 3,6 milhões, pretende auxiliar aproximadamente 750 empreendedores dos setores de indústria, comércio e serviços no Paraná. Na indústria moveleira, cerca de 30 empresas já estão recebendo as orientações, que se estenderão até outubro de 2016, e também conta com a parceria do Sindicato da Indústria de Mobiliário e Marcenaria do Paraná (SiMov) na indicação de empresas que podem participar do Programa.

Leia mais:
Logística em foco em Mirassol
Interzum tem inovação em pauta
IFFS divulga mudanças para 2016

Por meio de diagnósticos e orientações específicas para cada empresa, realizados por agentes bolsistas do CNPq capacitados pelo Sebrae-PR, são indicados os melhores caminhos e atitudes que devem ser tomadas pelos empresários, que podem optar ou não por implantar as soluções e arcar com os custos, quando necessários. Segundo a agente local de inovação que atende o setor moveleiro, Jacqueline Soares da Costa, o agente é a “ponte” que leva o empresário até a entidade que irá auxiliá-lo na execução do trabalho.

“Após uma completa análise do ambiente empresarial, nossa função é mostrar o que pode ser melhorado, indicar as entidades que podem ajudá-lo na implantação dessas melhorias e acompanhar essas ações. Muitas vezes, são soluções simples, que podem ser executadas pelo próprio gestor, com base nessas orientações. Para as soluções mais complexas, que necessitam do envolvimento de outras entidades, nós fazemos a ‘ponte’ e o acompanhamento dessa implantação”, explica Jacqueline.

La Imagen

indústria moveleira apoio Sebrae

Para Alessandro Rocha, projeto abre caminho para maior competitividade das empresas

Para a consultora do Sebrae/PR e gestora do ALI na cadeia moveleira, Virginia Allgayer, além de possibilitar a sugestão de melhorias, o Programa também abre caminho para a participação em outros programas de incentivo do próprio Sebrae, como o Sebraetec – Serviços em Inovação e Tecnologia. “O agente orienta e indica os caminhos a serem tomados pelos empresários. O Sebraetec é um deles, com o qual o empresário pode receber até 80% de subsídios não reembolsáveis, para a execução de um projeto de inovação”, afirma.

Outra vantagem apontada pelo consultor do Sebrae-PR e gestor do Programa ALI na Regional Leste, Alessandro da Silva Rocha, é que o projeto abre caminho para que as empresas se tornem mais competitivas. “As empresas de pequeno porte atendidas pelo Programa passam a ter um diferencial competitivo frente às suas concorrentes de mesmo porte e, até mesmo, às grandes indústrias moveleiras”, acrescenta.

Ajustando a casa

Há 15 anos no mercado, a indústria curitibana de móveis de fibras naturais Manufatto, fabricante dos móveis Rafinatto, é uma das empresas que tem colhido bons frutos com o Programa ALI do Sebrae. Desde fevereiro, a Manufatto tem recebido as orientações da agente Jacqueline, aprovadas pela gerente administrativa da fábrica, Elise Brugnolo Mazarotto. “Estamos no processo de implantação de oito ações de melhoria na empresa, que vão desde a criação de um organograma e de um código de conduta até fazer uso de um sistema de gerenciamento financeiro e análises do desempenho da empresa”, conta.

Além das ações administrativas, segundo Elise, até os funcionários da fábrica estão sentindo os benefícios. Ações, como comemorar na empresa os funcionários aniversariantes do mês, oferecer o Cartão Sesi de benefícios e até mesmo organizar o estoque e a contagem de peças são algumas das soluções implantadas que trouxeram um novo clima organizacional. Assim como a fábrica, a loja Rafinatto, no Bairro Santa Felicidade em Curitiba, também participa do Programa ALI.

Para melhorar o seu processo produtivo, a Manufatto é uma das empresas que já está utilizando as soluções do Sebraetec. Com as orientações, a empresa busca reorganizar e reestruturar todo o processo de industrialização e estoques. “São ações que motivam os funcionários a trabalharem melhor, de forma organizada e produtiva, e não envolvem apenas a equipe, mas também os próprios gestores, que estão buscando novas capacitações. Não adianta mudar o hábito da equipe se o gestor não mudar junto com eles”, confessa Elise.

Informações

Empresas interessadas em participar do Programa ALI, inclusive de outros setores da cadeia produtiva, ainda podem se inscrever. Para mais informações e inscrições, o contato pode ser feito diretamente com o agente ALI que atende Curitiba e Região Metropolitana. No setor moveleiro o contato é Jacqueline Soares da Costa – jscosta.alipr@gmail.com (41) 9252-0974 e (43) 9981-0974.

(com informações da assessoria)


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

eMobile