As tendências de design para 2018 destacadas pela Schattdecor

Entre novidades estão decors impressos por meio de tecnologia digital, apresentados em enormes desenhos de pedras

Publicado em 30 de junho de 2017 | 11:21 |Por: Thiago Rodrigo Pereira da Silva

Share on FacebookShare on Google+Share on LinkedInEmail this to someone

Sob o tema “Multidimensional Lifestyles”, a Schattdecor apresentou na feira Interzum (realizada em maio), as mais novas tendências de design para 2018 em quatro ambientes especiais: Micro Housing, Smart Home, Community Zone e Ageless Living. A partir de tours guiados pelos designers da Schattdecor, os visitantes inspiraram-se com os espaços e novos desenvolvimentos.

Todas as análises e estudos apresentados em primeira mão na Interzum estão presentes em um único trendbook de tendências de design para 2018 nomeado [t.18], no qual a empresa descreve as tendências de amanhã e oferece uma valiosa orientação de design, materiais e cores aos designers e equipes de desenvolvimento.

Decors de pedras com repetições enormes de até cinco metros impressos digitalmente e que se integravam aos quatro ambientes do estande, demonstraram o potencial da impressão digital como um aliado perfeito à impressão em rotogravura. Nesse aspecto, os decors de maior destaque na feira foram o Wasabi e Barcelona, além dos madeirados Kitami Elm, Catania Oak e Jackson Hickory.

Diversidade de estilos de vida, mudanças demográficas, digitalização e uma atitude responsável em relação ao meio ambiente tornam necessário o design individual dos espaços de vida. Esses são os temas-chave das quatro grandes salas de tendências de design para 2018, que descrevem as diferentes preferências e estilos de vida dos consumidores em todo o mundo.

“Minimalismo e naturalidade são buzzwords que irão influenciar o design de interiores no futuro. Os decores estão, portanto, tornando-se um pouco mais sutis e restritos, mantendo a tendência para uma aparência natural. Nosso destaque – o Kitami – segue muito bem a naturalidade e tranquilidade”, diz a diretora de Marketing, Design e Comunicação Corporativa, Claudia Küchen. As tendências de design para 2018 e estilos de vida enxergadas pela Schattdecor são:

Micro Housing
Devido à crescente população urbana, os espaços de vida estão mais compactos e adaptáveis. “Existem estudos que mostram que em pouco tempo, 60% da população estará nos grandes centros. O espaço se torna mais caro, mais escasso, mais raro – você tem que fazer mais, em um espaço muito menor”, assinala a designer da Schattdecor, Elisa Toazza.

Nesse tema, os desenhos precisam ser mais suaves e por isso repete-se o desenho em todo ele. Destaque para o padrão Kitami. A madeira clara está presente porque esses espaços necessitam de algo clean e tranquilo. “Então você tem algo de arquitetura no cimento, mas tem a madeira natural para propiciar um ambiente mais calmo para desacelerar”, pontua Elisa.

Divulgação Schattdecor

Schattdecor Tendências de design para 2018

Ambiente com a tendência de design para 2018 Micro Housing

Smart Home
Não só os smartphones tornam-se mais inteligentes, mas as casas também e eles poderão ser utilizados como controle remoto para dispositivos na casa e conectá-los para economizar energia ou aumentar a conveniência diária. Nessa tendência, quanto mais digital o mundo se torna, mais pessoas desejam o real e o autêntico.

“Hoje em dia a tecnologia é algo inevitável em nossas vidas, estamos o tempo todo com o telefone nas mãos. Sempre conectados de alguma forma, então, as casas também. Mas a ideia é que a casa, de forma inteligente, faça com que a pessoa tenha mais tempo pra si e não mais tempo para ficar conectada”, aborda a designer da Schattdecor. Como exemplo, um aspirador é configurado para limpar o chão sozinho às 11 da manhã para quando a pessoa chegar em casa, ela está limpa. Nesse ambiente as madeiras são mais suaves, mais atemporais e tranquilas. “Tem muito aquela coisa do cimento queimado, que é uma coisa moderna, mais cosmopolita, mais contemporânea”, salienta.

Divulgação Schattdecor

Schattdecor Tendências de design para 2018

Ambiente Smart Home

Community Zone
Comunidades interculturais e casas de diferentes geracionais fazem parte desse estilo moldado por modelos incomuns de viver juntos e com uma abordagem mais consciente do meio ambiente. “Você tem aquela configuração familiar pai, mãe, filhos, que hoje já não funciona mais. Mas sim, por exemplo, uma avó que mora com o neto, essas pessoas tornam-se uma comunidade que, por comodidade, por estarem numa localização boa, se juntam por certo interesse”, explica a designer Elisa Toazza.

Segundo ela, os espaços são mais dinâmicos, inusitados e improvisados. “Os móveis desse tema, os desenhos, as madeiras, eles têm um pouco dessa referência, dessa mistura. Uma mesa que veio de um lugar, armário de outro e tudo isso convivendo, de certa forma, juntos”, explica. A presença das plantas, da natureza, do verde invade cada vez mais esses espaços. “Os tons mais queimados de madeira, que parece uma madeira mais usada, mais antiga, é visto mais nesse tema”.

Divulgação Schattdecor

Schattdecor Tendências de design para 2018

A zona comunitária no estande da Schattdecor

Ageless living
As pessoas hoje não estão mais satisfeitas com simplesmente envelhecer em sua zona de conforto. Eles vivem uma vida jovem e moderna, estão abertos a novas idéias e estão interessados em novas tecnologias que lhes permitem experimentar mais do mundo analógico. “Trata daquele público sub-society, a nova geração das pessoas que tem 60, mas se sentem com 40 e agem como se tivessem 30 – como se a idade não importasse mais”.

Em mais uma dessas tendências de design para 2018, a empresa retratou um pai de 55 anos que vive com o filho de 30. “Eles têm hábitos em comum, gostam de andar de moto, gostos em comum independente das idades”, frisa Elisa. As madeiras, o aço sofisticado, um carvalho – madeira com alto valor agregado –, uma pedra são destaques desse estilo. O couro também é outro destaque, por ser “atemporalmente, clássico, elegante e ganha mais valor com o passar do tempo. Esse tema fala mais dessa configuração, um universo mais masculino”, acrescenta.

Divulgação Schattdecor

Schattdecor Tendências de design para 2018

Ageless Living

Resultados
Elisa menciona que para chegar a essas soluções, a empresa realiza um trabalho que acontece continuamente. “Mal terminamos uma feira e já começamos a pensar na próxima. É uma coisa que não para. Desde que terminou a última Interzum já começamos a pensar ‘o que está acontecendo?’ e ‘o que está mudando?’”, explica a designer. Mas foi a partir da metade de 2016 que a empresa passou a trabalhar com mais intensidade em compilar as pesquisas, fazer a leitura dos resultados para ver o que apresentaria na Interzum 2017, visto que são muitas tendências.

Divulgação Schattdecor

Schattdecor Tendências de design para 2018

As tendências de design do amanhã foram apresentadas pela empresa e fornece aos desenvolvedores de produtos e designers informações valiosas sobre design, material e cor. Padrão Barcelona

“Quais são as globais? Como elas se juntam, convergem para alguma coisa? Você tem várias frentes, por exemplo, dentro de uma casa tecnológica. Como você coloca tudo isso e enxerga ‘personas’ para isso? Um pai e um filho, as comunidades, quem são essas pessoas? É por isso que não estamos falando que a nova família é sempre assim. Porque em uma casa pode ser assim, em outra não”, acrescenta a designer.

Assimilando as tendências
Para a indústria paineleira e moveleira enxergue essas tendências, Elisa afirma que esse é um caminho em conjunto que a Schattdecor tem o papel de mostrar. “Isso não é o que está acontecendo exatamente agora, mas vai se tornar cada vez mais forte nos próximos dois ou três anos. E esse é o nosso papel, mostrar o que está acontecendo, adiantar. Não adianta mostrar o que já está acontecendo”, diz.

De acordo com ela, isso é algo que está começando e que a indústria também percebe. “Eles também começam a ver que antes o arquiteto agia de uma forma e agora é diferente, as compras vão ficando fracionadas. Ela monta a cozinha em um ano e a sala depois, mas esses produtos precisam combinar”, diz.

Divulgação Schattdecor

Schattdecor Tendências de design para 2018

Padrão Wasabi feito a partir da impressão digital

São mudanças percebidas nas revistas e nas redes sociais e que no primeiro momento causa estranheza, “mas depois passa a parecer normal, até ser natural. Na moda isso é muito fácil perceber e bem mais rápido”.

Mercado brasileiro
Dois temas entre as tendências de design para 2018 que para os brasileiros são mais fortes, de acordo com Elisa, são o Micro Housing e o Community Zone. “Por conta dessa ideia de espaços menores, já que hoje em dia você tem famílias vivendo em apartamentos de 50 m², precisa-se fazer mais naquele espaço, precisa pensar na multifuncionalidade dos produtos. Cama tem que ser meio armário, tem que ter mais”, explica. O segundo estilo das tendências de design para 2018 é justificada no jeito brasileiro de ser muito comunitário. “Gostamos de abrir a casa, fazer churrasco, etc. O brasileiro sempre tenta ajudar, receber bem. Pessoas que não têm nada, mas ajudam em campanhas de doação. Esses dois temas pra nossa sociedade são os mais relevantes”, diz.

ForMóbile 2018
“Aqui apresentamos os trends 18. Na ForMóbile vamos apresentar os trends 19. 18 são as grandes mudanças e, na feira, vamos mostrar o que é novo, mas com aspectos agregados. Isso aqui é legal, mas não é um grande hit? Sai. Lá vai ser uma evolução do que apresentamos aqui”, considera. O estande da Schattdecor na feira Interzum teve 700 m². Confira nos próximos dias os novos produtos lançados pela empresa alemã no mercado.


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

eMobile