Inspiração: San Marino completa 60 anos

Conheça a trajetória da fabricante que ocupa, há várias edições, o ranking das 10 maiores exportadoras de móveis do país e suas apostas na cultura da inovação e na valorização de pessoas e clientes

Publicado em 16 de agosto de 2016 | 9:38 |Por: Cleide de Paula

Share on FacebookShare on Google+Share on LinkedInEmail this to someone

 

 

san-marino

Os produtos da marca San Marino carregam, em sua essência, a história e a tradição de produzir com qualidade desde 1956, sempre com comprometimento ambiental e ecológico. O conceito de durabilidade e sustentabilidade abriu espaço para atuação em novos mercados, como o da Construção Civil, no segmento de portas ecologicamente corretas.

A San Marino é referência no mercado e apresenta, com profissionalismo, uma nova proposta de mobiliário, agregando conceitos de design e funcionalidade, sempre presentes em seus produtos.

O legado do Sr. Antonio Chies

A San Marino iniciou suas atividades e foi oficializada por seu sócio-fundador e presidente, Sr. Antonio Chies no dia 12 de Abril de 1956. Nascido em Arroio Canoas, interior de Carlos Barbosa-RS, Antonio mudou-se para Caxias do Sul para pôr em prática o ofício de marceneiro que aprendera na juventude.

Sua humildade e honestidade e, principalmente, seu talento nato para tratar com as pessoas conquistaram a confiança de colaboradores, fornecedores e clientes. Com a expansão do negócio, Antonio convidou seus irmãos que ainda trabalhavam a terra na colônia para ajudá-lo a expandir o negócio de esquadrias de madeira que ele criara. Antonio faleceu em 2013, aos 96 anos de idade, com o dever mais do que cumprido com a sociedade e com sua família que o viram construir com todo carinho e dedicação a empresa que neste ano completa seus 60 anos de vida.

No momento, a empresa é dirigida pelo trio de sócios-proprietários: Carlito Eugenio Chies (diretor Superintendente), Sergio Luiz Chies (diretor Industrial) e Marcelo Chies (diretor Comercial).

Exportações
A San Marino fabricava portas e janelas em madeira de lei e criou parcerias de distribuição para seus produtos nos principais centros econômicos do país nas décadas de 1960 e 1970. Em 1977, a empresa exportou seu primeiro contêiner para os EUA e ao final dos anos 1980 já iniciava a produção de móveis de madeira reflorestada de pinus para Europa.

Nos anos 1990, a empresa ampliou significativamente a exportação de móveis de madeira, aumentando sua área de atuação nos principais países da Europa e já fazia parte das 10 maiores exportadoras de móveis do país.

san-marino

Multiuso Bar, produto da linha Elo

Marcelo Chies explica que nessa mesma época foram adquiridos novos maquinários que permitiram a entrada no mercado nacional e também na América latina, com móveis em MDP e MDF. “Hoje nos orgulha estarmos uma vez mais entre as 10 maiores exportadoras de móveis do país, principalmente, em razão da alta competitividade das empresas concorrentes brasileiras e do exterior”, assinala.

Cultura da inovação

Questionado sobre os desafios e metas de evolução até 2020, Marcelo Chies, explica a proposta da empresa é de abertura para novas ideias. Além da fabricação de portas internas, a San Marino destaca-se pela produção de racks, roupeiros e armários multiuso, divididos na Linha Pólis,  Linha City e Linha Elo.

“Nossa linha de produtos é bastante diversificada e, tradicionalmente, investimos sempre na solução das necessidades de nossos clientes. Embora tenhamos um grande volume de produção na linha de roupeiros, sempre nos permitiremos ampliar nossa visão de mercado, abrindo nossas portas às novas ideias”, reflete.

Portas internas

No segmento de portas, Chies conta que em 2011 iniciou-se um novo projeto para atender a demanda da construção civil, que é o de portas internas. “Fomos inovadores neste sentido porque penso que nossa empresa foi a primeira a ofertar no mercado nacional o conjunto de porta com marco e guarnição totalmente acabados com a mesma tecnologia utilizada nos móveis. No início, como toda empresa que cria algo novo, enfrentamos sempre a aversão natural à mudança, mas com as primeiras entregas e com a satisfação do consumidor final, vencemos esta barreira no mercado. Tanto é verdade que hoje, enxergo concorrentes no setor de portas internas já criando versões alternativas aos nossos produtos o que nos obriga a estarmos sempre atentos às novas versões que melhoram e ampliam aquilo que já foi feito”, ressalta.

Investimentos

Recentemente, a San Marino ampliou sua linha de pintura, permitindo maior agilidade no setup e proporcionando acabamentos que usam tecnologia de ponta. “Entendemos que estamos mais próximos de proporcionar aos colaboradores as condições necessárias para se produzir mais eficazmente e estamos estudando investimentos que aumentem a produtividade preservando e aperfeiçoando o conforto e a segurança no chão de fábrica”, considera o diretor Comercial.

Posicionamento de mercado

Sobre o posicionamento de mercado da San Marino, Chies comenta sobre o esforço para ampliar a participação de mercado. “Estamos trabalhando duro e investindo fortemente no aumento da participação do mercado interno e cientes de nossas limitações e de nossos pontos fortes. No mercado externo de móveis não há um posicionamento de marca eficaz uma vez que esta não tem divulgação em mídia no país pelo qual foi importado seu produto. No mercado nacional vamos continuar trabalhando duro para conquistar clientes utilizando o que temos de melhor que é nossa flexibilidade para criar o novo e nosso comprometimento com a solução para as necessidades do consumidor”.

Cultura exportadora

No ranking das 10 maiores exportadores de móveis do Brasil, a San Marino ocupa a 9ª colocação. Esse resultado só pôde ser alcançado por meio de um trabalho contínuo de fidelização dos clientes, conforme relata Marcelo Chies.

“Independentemente da política externa e cambial na sucessão de governos no poder, nossa empresa tem enraizada a cultura exportadora. São 40 anos exportando nossos produtos e temos clientes que orgulhosamente mantemos fiéis, alguns há mais de três décadas. Manter clientes fiéis por tanto tempo não é para os aventureiros e não é para quem apenas procura aproveitar-se do câmbio favorável. Responsabilidade e honestidade na execução dos negócios, sem distinção entre o cliente que tem seu negócio em frente à nossa fábrica ou uma grande rede em um país distante, são o que herdamos do fundador da empresa e o que nos manteve no mercado exportador nestes últimos 40 anos”, detalha o executivo.

A San Marino exporta para grande parte da América latina e para os EUA e busca expansão para mercados como Reino Unido e países da África onde já identificou boas oportunidades em termos competitividade.

Empresa feita de pessoas

Para seguir em alta no setor moveleiro por mais 60 anos, os planos da San Marino incluem valorização dos recursos humanos.

“Nestes 60 anos, como em nossas vidas, a empresa teve que aprender com as quedas e ao erguer-se, mais forte tornou-se para enfrentar os desafios que se seguiram. No entanto, as mudanças tornam-se mais radicais a cada década. A tecnologia, o meio ambiente e a forma como o ser humano interage estão nos obrigando a rever nossa maneira de responder ao mercado. O novo é substituído rapidamente por outro e o consumidor está mais atento aos verdadeiros atributos dos produtos, ignorando os lançamentos pouco inovadores ou sem atrativos que sejam imediatamente percebidos”, analisa Chies.

Neste cenário, continua ele, “a empresa tem que apostar em pessoas capazes, criativas e responsáveis, pois são as pessoas que mudam o nosso mundo, através de suas ideias e de suas criações, não as máquinas. As ferramentas sempre estarão ao alcance do marceneiro, mas são suas mãos que criam e sua determinação que o fazem chegar aos seus objetivos. Acreditamos que a receita para o futuro da empresa seja a mesma usada pelo saudoso Sr. Antonio quando deu início a tudo em 1956: Saber escolher e cativar quem estará ao seu lado na jornada dos próximos 60 anos”, aposta.


Os comentários estão desativados.

eMobile