Revista Móbile visita fábrica da Schattdecor

Schattdecor recebe equipe da Móbile para apresentar suas instalações

Publicado em 6 de setembro de 2014 | 14:32 |Por: Jorge Mariano

Share on FacebookShare on Google+Share on LinkedInEmail this to someone

Jorge Mariano/Revista Móbile

schatt

Da esquerda para a direita: Renata Bossle, Wener Kessler, Sara Worms, Thiago Rodrigo, Gisele Tonet, Ana Claudia Marques, Carlos Souza e Silvia Botelho

Na última quarta-feira (3) parte da redação da Revista Móbile foi até São José dos Pinhais (PR) para conhecer as instalações da Schattdecor. A empresa alemã, líder mundial na produção de papéis decorativos, possui duas fábricas na região metropolitana de Curitiba: uma com três linhas de impressão e responsável pela produção de papéis decorativos e finish foil e outra com três linhas de impregnação, que também atende outras empresas. Até o fim deste ano, uma quarta linha de impregnação será instalada na fábrica, que passará a ter uma capacidade de produção de 90 milhões de m² por ano.

Leia mais:
– Revista Móbile vai à Impress
– Agosto tem alta na inflação
– Promob completa 20 anos

As designers Sara Worms e Silvia Botelho, além da responsável pela comunicação corporativa, Ana Claudia Marques, e o supervisor de qualidade, Werner Kessler, receberam os jornalistas Thiago Rodrigo, Renata Bossle e Jorge Mariano, além do diretor de conteúdo da Alternativa Editorial/Revista Móbile, Carlos Souza e a executiva de vendas Gisele Tonet.

Jorge Mariano/Revista Móbile

schatt

Werner Kessler no laboratório de análises da Schattdecor

A visita começou com uma apresentação sobre a empresa, que hoje conta com 13 fábricas e sete escritórios de vendas espalhados pelo globo. Um dos destaques é a unidade da Suíça, que corresponde a Arcolor, empresa do grupo que fornece todas as tintas utilizadas nos produtos da companhia.

Em seguida, a equipe conheceu a linha de produção, acompanhando a impressão de produtos diferentes e as rotinas dos testes de qualidade realizados nos laboratórios da empresa. Para garantir que os produtos da fábrica não apresentam problemas, todos os lotes passam por análises físico-químicas, além de fragmentos guardados para análises e referência futuras. Um dos testes, para checar a fidelidade das cores dos padrões, inclui além de uma análise visual das amostras sob diversas condições luminosas, análises do espectro da cor realizadas por medidores digitais.


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

eMobile