Pesquisa aponta queda na indústria

De acordo com o IBGE, queda na produção da indústria nacional foi de 1,4% no mês de julho

Publicado em 11 de agosto de 2014 | 16:35 |Por: Jorge Mariano

Share on FacebookShare on Google+Share on LinkedInEmail this to someone

Michael & Christa Richert/SXC

industria 1

Apenas três Estados apresentaram crescimento

Dos 14 locais analisados pela Pesquisa Industrial Mensal – Produção Física Regional, realizada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), 11 apresentaram que na produção industrial. São Paulo, o principal centro industrial do Brasil, apresentou diminuição de 1%.

As maiores quedas do mês foram registradas nos Estados do Amazonas (9,3%), Paraná (7,5%), em Pernambuco (7,4%) e no Ceará (5,4%). Em Pernambuco, a queda acumulada entre abril e junho chega a 8,9%. No Amazonas, depois de quatro meses seguidos de perdas, o número chega em 19,2%.

Leia mais:
– Previsão do IPCA diminui
– Queda da inflação beneficia consumidor
– Brasil e Europa podem fechar acordo comercial

Além da Região Nordeste (4,4%), Santa Catarina (4,0%), Rio Grande do Sul (2,3%), Pará (2,0%), Minas Gerais (1,7%) e Bahia (1,1%) também apresentaram decréscimo. A média nacional foi de queda de 1,4% da indústria no período. Rio de Janeiro (5,4%), Espírito Santo (3,5%) e Goiás (0,4%) apresentaram crescimento de 5,4%, 3,5% e 0,4% respectivamente.

Na média dos locais, a produção da indústria recuou 1,4% entre maio e junho, mas sem os dados de Mato Grosso – o IBGE não explica o motivo da ausência. Na comparação com junho de 2013, a queda da atividade foi de 6,9%, conforme divulgou o IBGE na semana passada.

Se comparada a junho de 2013 a produção industrial do mesmo mês deste ano diminui em 12 locais pesquisados. Amazonas (16,1%), Paraná (14,0%), na Bahia (12,1%), no Rio Grande do Sul (11,9%), na Região Nordeste (8,3%), em Santa Catarina (7,5%), Pernambuco (7,3%), no Mato Grosso (7,1%), Ceará (6,7%), em São Paulo (6,5%), Minas Gerais (6,1%) e no Rio de Janeiro (2,1%). No mesmo período, a média da produção industrial nacional caiu 6,9%. Na direção oposta, houve expansão no Pará (6,7%), puxado pelo setor extrativo (minérios de ferro em bruto), além do Espírito Santo (4,1%) e de Goiás (3,3%).

(com informações do IBGE)


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

eMobile