Projeto Comprador gera US$ 3,6 milhões na Movelsul 2018

Expectativa é que a ação realizada pelo Brazilian Furniture gere mais U$S 16,9 milhões nos próximos seis meses

Publicado em 26 de março de 2018 | 11:21 |Por: Thiago Rodrigo Pereira da Silva

Share on FacebookShare on Google+Share on LinkedInEmail this to someone

O setor moveleiro esteve em peso na Movelsul 2018 e viu o Projeto Comprador ter ótimos resultados na 21ª edição da feira. O sucesso superou todas as expectativas do projeto Brazilian Furniture, gerando US$ 3,6 milhões em negócios apenas com as empresas participantes. Com 1780 rodadas de negócios realizados nos dias 13 e 14 de março entre 50 compradores internacionais de 20 países e 115 indústrias moveleiras.

A expectativa para os próximos seis meses é que o Projeto Comprador gere US$ 13,3 milhões em exportações de móveis. Assim, o resultado da ação do Brazilian Furniture realizado em parceria entre a Associação Brasileira das Indústrias do Mobiliário (Abimóvel) e a Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (Apex-Brasil) foi de US$ 16,9 milhões em negócios.

Setor moveleiro de 20 países

O Projeto Comprador consistiu em rodadas de negócios entre a indústria moveleira brasileira e importadores de diversos países (Argentina, Bolívia, Chile, Colômbia, Costa Rica, Curaçao, Equador, Escócia, Estados Unidos, França, Guatemala, Kuwait, México, Nicarágua, Panamá, Paraguai, Peru, Porto Rico, República Dominicana e Uruguai), fomentando as exportações de móveis brasileiras por meio das reuniões. Priorizando novas oportunidades aos exportadores, mais de dois terços das rodadas de negócios da edição Movelsul 2018 foram com compradores novos, sem nenhum tipo de relação comercial estabelecida, anteriormente.

Augusto Tomasi

Projeto Comprador - Brazilian Furniture - setor moveleiro

US$ 3,6 milhões foram gerados em negócios durante o Projeto Comprador

Os resultados são evidenciados na satisfação dos exportadores, no qual 43% das empresas tiveram as expectativas superadas com o Brazilian Furniture. Além do Projeto Comprador realizado pelo projeto, a Movelsul também contou mais dois, realizados pela Abilux e pelo Sindmóveis, com a participação de 20 empresas compradoras, sendo que ambos também contaram com o apoio da Apex-Brasil.

Sayerlack exibe opções de personalização do mobiliário

Para o presidente da Abimóvel, Daniel Lutz, o expressivo número de rodadas de negócios é resultado do reconhecimento internacional da qualidade do mobiliário brasileiro e dos trabalhos de inteligência realizados pelo Projeto Brazilian Furniture, para a promoção do setor de móveis no exterior. Lutz também enaltece o importante papel da Abimóvel para o setor moveleiro.

“Uma associação que, há mais de duas décadas, foca seus esforços para que as empresas moveleiras possam ascender tanto nacional quanto internacionalmente. A Associação visa fortalecer a indústria, bem como desenvolver ações estratégicas, de inteligência de mercado, promoção comercial e integração no País e no exterior”, assinala.

O Brazilian Furniture foi criado em 2005 para promover a internacionalização da indústria do mobiliário, por meio de um conjunto de ações que direcionam empresas à atuação no mercado internacional. “Hoje o projeto está estruturado para orientar e atender as necessidades das empresas, em cada nível de maturidade exportadora, com o intuito de fomentar e fortalecer as exportações e a imagem do setor moveleiro”, diz Lutz.

Lamigraf apresenta nova fábrica ao mercado moveleiro

O supervisor de projetos setoriais da Apex-Brasil, Maurício Manfre, destaca o empenho da Abimóvel para disseminar a qualidade do móvel brasileiro a nível internacional. “É importantíssimo que tenhamos um investimento forte, não somente em recursos financeiros, mas também de empenho da equipe. E a Abimóvel, neste sentido, tem se empenhado intensamente para fazer com que o empresário brasileiro, com o seu produto seja reconhecido internacionalmente”, destaca Manfre.

Setor moveleiro com boas perspectivas

Após um período de recessão, o setor moveleiro começa a dar sinais de retomada, principalmente quanto às exportações. Segundo o Iemi – Inteligência de Mercado, em 2017, Estados Unidos, Reino Unido e Peru foram os países que mais importaram móveis do Brasil e a América Latina fechou o ano como o principal destino das exportações brasileiras.

Augusto Tomasi

Projeto Comprador - Brazilian Furniture - setor moveleiro

Empresários de 20 países estiveram presentes realizado pelo projeto do Brazilian Furniture

Nesse ranking, os dez primeiros países compraram mais de US$ 400 milhões. Destaque para o México e Estados Unidos que, entre 2012 e 2017, obtiveram uma taxa de crescimento de 16,8% e 13,5%, respectivamente. O segmento de móveis de madeira representou, também no último ano, a maior parcela das exportações em relação aos demais (estofados, móveis de metal e colchões), totalizando mais de US$450 milhões. A América Latina apresenta um considerável potencial às exportações para os próximos anos. Estima-se que o consumo de móveis pelo México, Peru e Colômbia cresça 3,4%, 4,4% e 3,6%, respectivamente no período 2017-2019.

Nova missão comercial

A próxima ação para a promoção do móvel brasileiro será a Missão Comercial Países do Golfo e região, que inicia hoje e encerra no próximo dia 29 de março, na Index Design, que ocorre em Dubai, nos Emirados Árabes Unidos. O país é um atrativo às empresas brasileiras, pois apenas em 2017 as exportações de móveis brasileiras ao país cresceram mais de 63%. Com 20 empresas brasileiras participantes, a missão comercial contará com Seminário Técnico e o Projeto Vendedor, que precedem e acontecem durante a Feira Index Exhibition.


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

eMobile

Acompanhe o emobile nas redes sociais

Linkedin
Facebook