Produção do setor moveleiro em 2016 tem queda de 11%, segundo IBGE

No geral, produção industrial cresce 2,3% em dezembro, mas fecha o ano com queda de 6,6%

Publicado em 1 de Fevereiro de 2017 | 14:24 |Por: Thiago Rodrigo Pereira da Silva

Share on FacebookShare on Google+Share on LinkedInEmail this to someone

No índice acumulado para o período janeiro-dezembro de 2016, frente igual período do ano anterior, o setor moveleiro registrou queda de 11%. Os dados são da Pesquisa Industrial Mensal (PIM-PF), elaborada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). A produção de móveis em dezembro quando comparado a novembro de 2016, cresceu 9,6% e foi uma das contribuições relevantes para o crescimento do setor industrial.

Divulgação HB Móveis

HB Móveis

O setor industrial geral recuou 3,1% no quarto trimestre de 2016

A produção industrial do Brasil em 2016 teve queda de 6,6%, pois as quatro grandes categorias econômicas, 23 dos 26 ramos, 63 dos 79 grupos e 72,8% dos 805 produtos pesquisados apontaram redução na produção. Já a produção industrial nacional em dezembro de 2016 cresceu 2,3% frente ao mês anterior, na série livre de influências sazonais.

Produção industrial
Na produção industrial nacional, essa foi a segunda taxa positiva consecutiva, acumulando expansão de 2,6%. No confronto com dezembro de 2015 (série sem ajuste sazonal), a variação foi de -0,1%, 34ª taxa negativa consecutiva nesse tipo de comparação, mas a menos intensa da sequência.

Os índices do setor industrial foram negativos tanto para o fechamento do quarto trimestre de 2016 (-3,1%), como para o acumulado do segundo semestre do ano (-4,2%), ambas as comparações contra iguais períodos do ano anterior. No índice acumulado para o ano de 2016, a atividade industrial recuou 6,6% frente a igual período do ano anterior, após também registrar taxas negativas em 2015 (-8,3%) e 2014 (-3,0%).

Leia mais
Desempenho do mercado moveleiro em novembro
Mudam regras da fiscalização da NR 12
SCM Group apresenta novidades na Itália

Na comparação com igual mês do ano anterior, o setor industrial teve queda de 0,1% em dezembro de 2016, com resultados negativos em duas das quatro grandes categorias econômicas, 12 dos 26 ramos, 37 dos 79 grupos e 45,0% dos 805 produtos pesquisados.

Crescimento
Na passagem de novembro para dezembro de 2016, três das quatro grandes categorias econômicas e 16 dos 24 ramos pesquisados apresentaram taxas positivas. Entre as grandes categorias econômicas, bens de consumo duráveis (6,5%) e bens de consumo semi e não-duráveis (4,1%) mostraram as taxas positivas mais acentuadas. Entre os setores, o destaque foi veículos automotores, reboques e carrocerias (10,8%).

O setor de máquinas e equipamentos cresceu 2,4% neste período. Já comparado com dezembro de 2015, o setor de máquinas e equipamentos apontou aumento de 12,6% na produção. No entanto, no acumulado do ano de 2016, máquinas e equipamentos teve queda de 11,8%.

(com informações da assessoria)


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

eMobile