Para abastecer Greenplac, Grupo Asperbras foca na produção de energia limpa

Grupo Asperbras, que detém a marca Greenplac, colocou em funcionamento a usina termelétrica de biomassa

Publicado em 26 de fevereiro de 2018 | 17:10 |Por: Ricardo Heidegger

Share on FacebookShare on Google+Share on LinkedInEmail this to someone

O Grupo Asperbras colocou em funcionamento, em fevereiro, uma usina termelétrica de biomassa em Guarapuava (PR), que produz 10 MW/mês a partir da queima de sobras de pinus e eucaliptos. Em comunicado, a partir da geração por biomassa a empresa irá iniciar a unidade de negócios de energia que será utilizada em suas próprias instalações industriais e terá o excedente comercializado.

No caso da Asperbras, a energia gerada no Paraná abastecerá indiretamente o suprimento da Greenplac, subsidiária do grupo que produz placas de MDF, em Água Clara, no Mato Grosso do Sul. Segundo o grupo, a eletricidade gerada em Guarapuava será comercializada, gerando recursos que serão usados para comprar energia no mercado local. A fábrica da Greenplac será inaugurada nos próximos meses, mas a Usina de Biomassa de Guarapuava já está em funcionamento.

Divulgação

Asperbras

A usina termelétrica de biomassa em Guarapuava, produz 10 MW/mês a partir da queima de sobras de pinus e eucaliptos

“Os resíduos da madeira que abastecem a usina são os tipos dos rejeitos da matéria prima que será utilizada na fábrica da Greenplac. A geração em Guarapuava tem capacidade igual à estimativa de necessidade de energia que teremos para produzir MDF”, confirma presidente da Asperbras, José Mauricio Caldeira.

Ele ressalta que a nova usina de biomassa tem importância ambiental. “Quando surgiu a oportunidade de aquisição em Guarapuava, consideramos a viabilidade do projeto e seu impacto socioambiental de gerar energia limpa. Além ajudar o meio ambiente, torna-se complementar ao nosso consumo de energia em Água Clara”, afirma.

O total de energia gerada será suficiente para abastecer a fábrica e ainda terá excedente para venda ao mercado. A Greenplac vai gerar 700 empregos diretos e indiretos na região de Água Clara, que tem cerca de 15 mil habitantes.

O grupo estuda, por meio da Asperbras Energia, utilizar outros investimentos na área florestal, no Mato Grosso do Sul, para a produção de energia por biomassa. A partir dessa geração, a ideia é de instalar novas indústrias. Além disso, a empresa possui indústrias de tubos de conexão, que atualmente compram energia do mercado e que poderiam também funcionar a partir da biomassa.

Energia limpa da Greenplac

A produção de eletricidade por biomassa ocorre a partir da queima de materiais orgânicos, principalmente bagaço de cana, casca de arroz, cavaco de madeira e caroço de açaí. Especialistas a consideram sustentável, pois não causa danos ambientais. Sua combustão devolve à natureza apenas o carbono que a planta utilizou para crescer. Atualmente, termelétricas por biomassa representam 9% de toda geração elétrica do Brasil. A energia da biomassa deverá responder por 11% da matriz mundial em 2020, segundo estimativa da Agência Internacional de Energia.

– Cidades do Sul do Brasil lideram exportações de móveis em 2017

Além disso, o Brasil possui grande potencial de crescimento para a energia por biomassa. O relatório Energy Outlook, da Agência Bloomberg, estima que o setor deverá receber investimentos de US$ 26 bilhões até 2040. Outras fontes alternativas de energia, como solar e eólica também tendem a crescer nos próximos anos, influenciada pela tendência de que grandes empresas, que geram a própria energia, troquem os combustíveis fósseis por fontes alternativas, de baixo impacto ambiental.

(com informações de assessoria)


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

eMobile

Acompanhe o emobile nas redes sociais

Linkedin
Facebook