Presidente da Häfele Brasil espera recuperação

Publicado em 30 de julho de 2014 | 18:42 |Por: Jorge Mariano

Share on FacebookShare on Google+Share on LinkedInEmail this to someone

Divulgação Häfele

greg blain

Greg Blain, presidente da Häfele Brasil

O Portal eMóbile entrevistou o presidente da Häfele Brasil, Greg Blain, durante o primeiro dia da ForMóbile 2014. Ele falou sobre a desaceleração do mercado nacional no segundo semestre, as perspectivas da marca e as soluções apresentadas no estande da empresa. Confira:

Portal eMóbile – Porque o senhor acha que a indústria brasileira demora para adotar algumas soluções vindas de fora?

Greg Blain – A indústria brasileira, na minha cabeça, observando os grandes produtores voltados para a classe A, são bastante progressivos em termos de acabamento e visual. No entanto, eu acredito que às vezes são um pouco lentos para adotar novas tecnologias e fazer mudanças. Levam um tempo longo para testar produtos e receber aprovação do mercado. Além disso, há muitos showrooms, o que significa que quando decidem por um novo produto precisam atualizar tudo que está exposto e isso é um grande desafio. Então, precisam ter bastante certeza que o produto sobre o qual decidirem será um investimento para longo prazo, bem testado e que valha o investimento. Eles gostam de se sentir seguros.

Leia mais:
– Boas expectativas para ForMóbile 2014
– Duratex apresenta nova campanha
– Top Móbile acontece hoje

O mercado sob medida vem crescendo muito no Brasil nos últimos anos. Como o senhor imagina que Häfele está se ajustando a essa realidade?

Blain – Nosso produtos estão mais que preparados para o mercado. O grande desafio no Brasil é criar um caminho dentro da comunidade de arquitetos e designers. Tradicionalmente, não é um mercado em que trabalhamos diretamente. Nossas vendas são mais voltadas para a indústria e marceneiros que atendem esse mercado sob-medida. Mas levar nossa mensagem ao consumidor final e aos designers é mais desafiador. É algo em que começamos a trabalhar mas ainda temos um caminho longo para percorrer.

O que o senhor espera do mercado brasileiro daqui em diante?

Blain – Essa é uma pergunta interessante. O mercado dos últimos dois anos foi um pouco mais lento do que gostaríamos. Neste ano, particularmente, devido à Copa do Mundo, o primeiro semestre foi muito bom, mas o segundo apresentou uma desaceleração bastante decepcionante. Mas acho que as coisas melhorarão a partir de agora, no entanto, dependem da economia e da confiança das pessoas. Temos eleições em outubro e é um pouco incerto como isso afetará essa confiança dos consumidores, o que isso significa em seus hábitos de compra e se investirão em mobília e outros grandes investimentos para a casa.

A Häfele está sentindo o clima do País com Copa e eleições?

Blain – Sim, certamente sentimos com a desaceleração do segundo semestre e conversando com nossos clientes. Alguns de nossos grandes clientes também sentiram. Uns até fecharam as portas por alguns dias por não terem pedidos. Isso causa um efeito dominó. O que viemos tentando fazer nos últimos dois anos e meio em que estou aqui é expandir nossa base de clientes, as linhas de produtos que estamos vendendo para que não fiquemos focados em poucos clientes ou produtos. Dessa maneira, se os negócios diminuírem em uma área conseguimos compensar de outro lado.

A empresa está com um estande mostrando todas as soluções de seu portfólio. O que vocês esperam do público e da feira?

Blain – Estamos lançando a nova identidade da marca no Brasil, que foi lançada ano passado na Interzum. É um conceito novo que incorpora as ações para consumidores, feiras, mídia impressa e digital, tentando trazer uma marca mais consistente e apelativa para nossos clientes e consumidores finais, adicionando um pouco de emoção para uma linha de produtos bastante técnica. Em vez de apresentar os produtos de maneira técnica, decidimos trazer as pessoas para perto com os ambientes que mostram como tudo funciona na prática, com soluções para a casa. Temos muitas pessoas interessadas nos visitando e não vamos desapontá-los. Procuramos sempre trazer novidades ao mercado e não mostrar sempre os mesmos produtos nas feiras.

O senhor falou sobre tornar a marca mais interessante aos consumidores. Isso, junto com as soluções oferecidas, representa uma filosofia que a Häfele pretende seguir?

Blain – Mostrar funcionalidade tem sido nossa filosofia por muitos anos. Tornar os espaços da casa, principalmente a cozinha, mais funcional, com soluções de armazenagem, economia de espaço, sistemas deslizantes. São ideias para ajudar as pessoas a entenderem como podem utilizar essas soluções de maneira mais interessante.


Os comentários estão desativados.

eMobile