Sindmóveis aponta medidas para desenvolvimento do setor moveleiro em 2018

Para presidente do Sindmóveis, desempenho do polo moveleiro de Bento Gonçalves reflete contexto do setor moveleiro nacional em 2017

Publicado em 22 de dezembro de 2017 | 8:00 |Por: Thiago Rodrigo Pereira da Silva

Share on FacebookShare on Google+Share on LinkedInEmail this to someone

Com faturamento de R$ 1,26 bilhões entre janeiro e setembro de 2017, o polo moveleiro de Bento Gonçalves acumula uma queda nominal de 7,35% em relação ao mesmo período do ano passado. Embora negativo, o percentual é amenizado por um crescimento das exportações, que aumentaram 5,8% em dólares de janeiro a setembro.

No contexto do mercado externo, os Estados Unidos, além de destacar-se como o principal mercado para os móveis brasileiros, foram responsáveis por um crescimento de 55,9% nesse período. Outros mercados que se destacam são Uruguai, Argentina, Paraguai, Colômbia, Panamá, México, Emirados Árabes Unidos, Arábia Saudita e Índia.

Jeferson Soldi

Movelsul Brasil 2018

Segundo Pelicioli, a severa crise econômica que afetou principalmente os setores de bens duráveis, como os móveis, foi o motivo para a queda de 7,9% da produção de móveis em 2016

Para o presidente do Sindmóveis Bento Gonçalves, Edson Pelicioli, o resultado “reflete o contexto do setor moveleiro nacional, que é um dos mais afetados pela crise econômica dos últimos anos”, frisa. Atualmente, o nível médio de produção é mais de 30% inferior ao ano de 2013. “A produção nacional enfrentou severas quedas na produção: 7,3% em 2014, 13,8% em 2015 e de 10,2% em 2016. Contudo, de janeiro a setembro de 2018, pela primeira vez em quase quatro anos, o índice de variação percentual acumulado no ano está positivo, 1,8% em relação ao mesmo período do ano passado’, destaca.

2018

Para a conjuntura nacional, Pelicioli tem a expectativa de que a economia brasileira ganhe tração e o consumo comece a ter uma recuperação a partir de 2018. Uma das razões para o otimismo está na feira Movelsul Brasil. “É uma das oportunidades para as indústrias em 2018, pois ela movimenta o varejo nacional e tem oportunidades na área internacional. Terá 50 importadores para as rodadas de negócios com os expositores, além do fomento ao design como diferencial competitivo para a indústria”, comenta.

No entanto, o presidente do sindicato do polo moveleiro de Bento Gonçalves aponta algumas medidas que o governo deve executar para auxiliar na produção do setor moveleiro no próximo ano. Isso além da consolidação das reformas para modernização do estado no contexto macroeconômico, além de melhora considerável no ambiente institucional e desburocratização do governo. São elas:

– Criar e fortalecer institutos de pesquisa voltados para demandas tecnológicas do setor
– Promoção do design, da inovação e da produção sustentável, com o objetivo de diferenciar e agregar valor ao produto brasileiro
– Fortalecer a infraestrutura e a pesquisa científica, tecnológica e de inovação no Brasil (não se trata da mesma demanda do item um)
– Avanço para fechamento de acordos bilaterais de comércio e parcerias com outros países; Aumentar o número de tratados internacionais para evitar dupla tributação
– Aumentar e disseminar os mecanismos de financiamento às exportações
– Assegurar a desoneração tributária completa de investimentos e exportações

“Acreditamos que as medidas essenciais devem ser no sentido de aprimorar a gestão macroeconômica e modernização do estado brasileiro, com aumento da eficiência dos gastos públicos, redução da burocracia e investimentos em infraestrutura”, ressalta Pelicioli.

Prêmio Top Móbile 2018 será realizado em novo local

No que tange ao setor privado, ele aponta que cabe às empresas seguirem aprimorando a gestão empresarial com estratégias consolidadas de internacionalização, e também no que se refere a design e marca como ferramentas estratégicas de crescimento dos negócios.

Nesse sentido, ele ressalta que o Sindmóveis do polo moveleiro de Bento Gonçalves trabalha com a feira Movelsul Brasil, maior evento do setor moveleiro de promoção de negócios da América Latina; o Prêmio Salão Design, maior da América Latina, iniciativa do Sindmóveis que incentiva o design e inovação; o Comitê Internacional, fórum para discussão de estratégias e medidas para o desenvolvimento das empresas no mercado externo, e os Projetos Orchestra Brasil e Raiz, programas de promoção e internacionalização da cadeia de fornecedores da indústria moveleira e design.


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

eMobile

Acompanhe o emobile nas redes sociais

Linkedin
Facebook