Multimóveis segue diretrizes de gestão ambiental na indústria moveleira

Protocolo de financiamento para o projeto de implantação de energia fotovoltaica no valor de R$ 8 milhões foi assinado pela empresa junto ao BRDE

Publicado em 12 de abril de 2018 | 9:45 |Por: Ricardo Heidegger

Share on FacebookShare on Google+Share on LinkedInEmail this to someone

A Fiema Brasil 2018 teve o primeiro dia marcado pela conclusão da promoção de novos negócios na área da gestão ambiental na indústria moveleira. Em um ato que contou com a presença do governador do Estado, José Ivo Sartori, a fabricante de móveis Multimóveis e o Banco Regional de Desenvolvimento do Extremo Sul (BRDE) assinaram o protocolo de financiamento para um projeto de implantação de energia fotovoltaica no valor de R$ 8 milhões. O convênio foi estabelecido durante o primeiro dia da Fiema Brasil, que ocorre até hoje, no Parque de Eventos de Bento Gonçalves.

Divulgação Ana Cris Photo

Gestão ambiental na indústria moveleira

Diretora da Multimóveis, Maristela Cusin Longhi, assinando o protocolo

Os recursos são originários do acordo de cooperação financeira assinado entre a Agência Francesa de Desenvolvimento (AFD) e o BRDE, com três anos de carência e outros dez anos para serem quitados. O acordo simboliza um grande passo para a aprimorar a sua gestão ambiental na indústria moveleira, além da busca por energias mais limpas e renováveis, a fim de oferecer ganhos não só à produção da empresa, mas também ao meio ambiente.

“Já começamos os estudos que vão contemplar a melhor forma de viabilidade energética, buscando dentro da sustentabilidade mais eficiência e mais economia”, disse a diretora da Multimóveis, Maristela Cusin Longhi.

– Confira produtos da Mostra Affemaq que começa nesta terça

Para o gerente da região da Serra do BRDE, José Rafael Wojtowicz, a linha de financiamento é um estímulo para que as empresas sejam cada vez mais socialmente responsáveis no setor. “O retorno do investimento se dá em cinco ou seis anos. Os equipamentos têm vida útil de mais de 20, 25 anos, então há um bom período para desfrutar de grande economia”, avaliou Wojtowicz. Ao todo, o acordo entre AFD e BRDE disponibiliza R$ 220 milhões para serem aplicados em projetos de sustentabilidade visando a gestão ambiental na indústria moveleira do sul do país.

(com informações de assessoria)


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

eMobile

Acompanhe o emobile nas redes sociais

Linkedin
Facebook